Compartilhar


Cultivado comercialmente há menos de uma década no Estado, o mirtilo, também conhecido como blueberry, alia um sabor único ao poder medicinal, auxiliando na prevenção de doenças degenerativas. O Brasil produz mais de 150 toneladas desta fruta, originária da América do Norte, aponta a Embrapa Clima Temperado, de Pelotas (RS), que introduziu as primeiras mudas do arbusto no Brasil, em 1983.

Santa Catarina deve contribuir com 45 toneladas na safra atual, que começou em outubro e vai até o início de janeiro, estima o diretor-presidente da NiceBerry, de Itá, Oeste do Estado, Milvo Zancanaro. Só a empresa deve colher 18 toneladas, duas acima das previsões iniciais. Isso significa uma colheita 80% maior do que a de 2009, que, por problemas climáticos, não passou de 10 toneladas. A safra só não foi melhor porque algumas lavouras em Bom Retiro, na Serra Catarinense, foram atingidas por uma geada tardia.

O Mirtilo é uma planta que gosta de temperaturas inferiores a 7,2°C, por isso o cultivo preferencial na região, iniciado em 2003 numa cooperativa. Mas a geada pode estragar os frutos. Em Itá, a lavoura da NiceBerry foi plantada próximo ao Lago de Itá, onde existe um microclima mais frio à noite. Segundo Zancanaro, no início da safra, a indústria vende o quilo de mirtilo por R$ 45. No auge, o valor despenca para R$ 20.

Principais mercados são São Paulo e o Sul do país

Os frutos são vendidos em embalagens de 100 gramas. Os principais destinos são São Paulo e as capitais dos três estados do Sul.

Há dois anos, a empresa exportou 1,3 tonelada para a Holanda. Europa, EUA e Canadá são mercados potenciais para o Brasil, já que produção nacional ocorre na entressafra do Hemisfério Norte. Além disso, o consumo mundial de mirtilo cresce a uma taxa de 4% ao ano.

A NiceBerry planeja expandir a produção, que hoje é própria, ao ritmo de pelo menos 10% ao ano. Para tanto, procura interessados em experimentar o cultivar a fruta.

— Fornecemos as mudas e compramos toda a produção — diz Zancanaro.
 Veja também
 
 Comente essa história