Penitenciária de São Pedro de Alcântara tem a nona morte neste ano Guto Kuerten/Agencia RBS

A Penitenciária de São Pedro é de segurança máxima e abriga mais de mil presos considerados de maior periculosidade do Estado

Foto: Guto Kuerten / Agencia RBS

A Penitenciária de São Pedro de Alcântara, na Grande Florianópolis, registrou a nona morte deste ano. Na manhã de sábado, Morgon Manoel Plucenio de 28 anos foi assassinado a golpes de estoque, uma espécie de espeto confeccionado pelos presos.

O motivo do crime está sendo investigado pela Polícia Civil em São José. A vítima dividia cela com outros cinco presos e um deles teria assumido a autoria do crime na delegacia.

Desde 1º de janeiro deste ano pelo menos seis detentos foram assassinados dentro da unidade prisional. Três teriam ligação com a facção criminosa Primeiro Grupo Catarinense (PGC). Ainda nesse período, um preso foi encontrado enforcado, um teria morrido de causas naturais e outro teria sido eletrocutado.

•Sexta-feira (22/04/2011)

Miguel Angel Corrêa, de 25 anos, foi assassinado pelo colega de cela, Alexandre da Silva Mateus, de 28 anos, por volta das 3h. A vítima era natural de Montevideo, no Uruguai, cumpria pena por tráfico e foi morta a golpes de estoque.

• 13/04/2011

Fernando Ribeiro, 34 anos, foi assassinado por Tiago José Simas, de 26 anos, companheiro de cela da vítima. Tiago teria confessado o crime e contado que assassinou Fernando para defender-se, pois este o teria agredido. A vítima cumpria pena por furto e roubo e teria ligação com o Primeiro Grupo Catarinense (PGC). A arma utilizada também foi um estoque.

• 12/04/2011

Diógenes Rafael Vieira, conhecido como Mato Grosso, de 28 anos, foi encontrado morto em uma cela do pavilhão 3 durante a madrugada. Ele dividia cela com outros cinco presos e teria se enforcado com um lençol. O preso tinha mais de 40 anos de prisão para cumprir, estava na unidade prisional havia seis dias e também teria envolvimento com o PGC.

• 21/02/2011

Fernando Eduardo Pinheiro, de 31 anos, foi encontrado morto durante a manhã dentro da cela. De acordo com a assessoria do Departamento de Administração Prisional (Deap), o detento teria sido eletrocutado.

• 12/02/2011

Erivan Pereira da Silva morreu em sua cela, aparentemente de causas naturais; e Edson Vieira Sarnento, 36 anos, foi assassinado por outro preso após se envolver em uma briga.

• 08/04/2011

Edson do Nascimento Onofre, de 36 anos, o Japa, foi encontrado morto embaixo de uma escada na penitenciária. Os presos o teriam matado porque supostamente ele teria denunciado um plano de fuga. Japa seria um dos líderes do PGC.

• 19/01/2011

O primeiro detento a morrer na penitenciária neste ano foi Alexandre Pinheiro Lima, 32 anos, assassinado a facadas por um colega de cela. A vítima estava presa desde 1997 e o assassinato teria sido motivado por um desentendimento com outro detento.
DIÁRIO CATARINENSE
 DC Recomenda
 
 Comente essa história