Dirigentes asiáticos abandonam congresso da Fifa em apoio a Bin Hammam Shirley Bahadur, AFP, BD - 10/05/2011 /

Bin Hammam (D), ao lado de Jack Warner: denúncia e suspensão

Foto: Shirley Bahadur, AFP, BD - 10/05/2011

Vários dirigentes que integram as 46 federações da Confederação da Ásia (AFC) e que participariam no congresso da Fifa abandonaram a reunião de Zurique. A atitude é um gesto de apoio ao presidente da AFC, Mohammed Bin Hammam, do Qatar, suspenso provisoriamente por envolvimento em um suposto caso de fraude eleitoral.

— Nove ou 10 representantes deixaram Zurique. O sentimento de desprezo reina entre os delegados com os quais conversei sobre a decisão do Comitê de Ética da Fifa — afirmou uma fonte da AFC à AFP.

Bin Hammam, empresário de 62 anos, retirou a candidatura à presidência da Fifa na madrugada de domingo, antes de ser suspenso. Outro dirigente do futebol mundial, Jack Warner, de Trinidad e Tobago e presidente da Concacaf, também foi suspenso por suspeita de participação na suposta fraude eleitoral.

Representantes da AFC questionam a censura e suspensões decididas pelo Comitê de Ética da Fifa, que ao mesmo tempo inocentou o presidente da entidade, Jospeh Blatter, candidato à reeleição.

AFP
 DC Recomenda
 
 Comente essa história