Leitores criticam omissão do impeachment de Collor em exposição no Senado Ana Volpe/Agência Senado

Sarney reinaugurou galeria histórica na segunda-feira

Foto: Ana Volpe / Agência Senado

Dezenas de leitores de ZH comentaram a polêmica em torno da exposição que conta a história do Senado. Tudo porque o presidente da Casa, José Sarney, afirmou que o impeachment de Collor — que não aparece entre os painéis sobre fatos históricos — foi apenas um "acidente" na História do Brasil e não mereceria espaço na galeria. A mostra foi inaugurada ontem no "Túnel do Tempo", local que liga o plenário a gabinetes de senadores, por onde passam mais de 5 mil pessoas nos dias de maior movimento no Senado.

Pressionado pela repercussão do evento, Sarney determinou que o impeachment, seus motivos e consequências passarão a constar em um novo painel, entre os 16 afixados no local.

A maioria dos leitores criticou a omissão do episódio e a justificativa de Sarney, que em nota informou que não foi o "autor nem o curador da exposição", e que a escolha dos fatos que aparecem na exposição foi feita por historiadores.

— Isso só mostra que o senador Sarney quer apagar da memória do Brasil aquilo que ele não quer que aconteça no futuro: que o povo derrube, legitimamente, um governante corrupto — disse Tiago Manaut, de Porto Alegre.

— Entre tantos "acidentes" históricos, falta lugar na galeria Brasil — ironizou Estevão de Menezes, também da Capital.

Confira outros comentários publicados no mural.

ZERO HORA E AGÊNCIA ESTADO
 DC Recomenda
 
 Comente essa história