A professora que sacudiu o Brasil com um discurso sobre a precariedade na educação do Rio Grande do Norte é a estrela no Dia D da greve dos docentes de Santa Catarina. Amanda Gurgel faz uma palestra nesta segunda-feira, às 15h, em uma semana de intensos debates sobre o tema.



Na mesma hora, mas em outro lugar, está programada uma coletiva do governador Raimundo Colombo. O tema estará em pauta.

Nesta segunda-feira, a greve dos professores, que querem a implementação do piso nacional da categoria, completa 13 dias. Haverá manifestações em vários pontos do Estado.

Mas é em Florianópolis que se espera a maior concentração. As atividades ocorrem entre 8h e 18h, na Praça Tancredo Neves, em frente à Assembleia Legislativa.

Além da palestra de Amanda, a professora que fez um discurso inflamado que ganhou o Brasil por meio do Youtube e do Twitter, haverá uma passeata. Com velas nas mãos, os professores vão até o Terminal de Integração do Centro (Ticen).

Confira trechos do depoimento da professora Amanda Gurgel em audiência pública na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte-SC), a adesão à greve em SC está em torno de 92%. Seriam aproximadamente 630 mil estudantes sem aulas. A assessoria de imprensa da Secretaria da Educação não atendeu às ligações do Diário Catarinense.

A proposta do governo, que enviou uma medida provisória para a Assembleia, não agradou aos professores. Eles contestam a suposta falta de dinheiro do Estado e reclamam que, se for aprovada a lei, haverá achatamento dos salários.

Na quarta-feira, o governador tem reunião com o ministro da Educação, Fernando Haddad. A expectativa é de que Colombo trate da liberação de recursos federais para fazer uma nova proposta aos professores.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história