Segunda adolescente que teria sido abusada por Goetten diz que foi segurada por mulheres Jessé Giotti/Agencia RBS

Ex-deputado federal Nelson Goetten está detido preventivamente na Deic em Florianópolis

Foto: Jessé Giotti / Agencia RBS

A busca por um grupo para ensaiar coreografias de dança teria levado uma adolescente de 16 anos a cair nas garras do ex-deputado federal Nelson Goetten de Lima, preso preventivamente por suspeita de estupro e favorecimento à prostituição de vulnerável na segunda-feira.

A jovem moradora de Pouso Redondo, no Alto Vale do Itajaí, prestou depoimento nesta terça-feira em Rio do Sul e contou como teria sido seu primeiro encontro com o atual presidente do PR.

A jovem fazia parte do corpo coreográfico de uma fanfarra e por isso conhecia Gilberto Orsi, o Beto. Em outubro de 2010 ela operou o apêndice e ficou um tempo sem ensaiar, foi quando ligou para Beto e perguntou se ele conhecia um grupo para que ela pudesse voltar a dançar.

Meses depois, ele convidou a jovem para dançar em Itapema. Eles combinaram tudo e ele passou para pegá-la em casa. Um mulher de 28 anos que se apresentava como Júlia estava no carro com Beto.

Os três seguiram viagem e passaram para pegar outra mulher que dizia se chamar Silvana e ter 21 anos, em Rio do Sul. Segundo a menina, Beto disse que elas também iriam dançar.

No caminho para Itapema a adolescente percebeu pelas conversas que as duas mulheres não entendiam de dança, foi quando ela perguntou onde eles iriam dormir e Beto respondeu que seria em um hotel. Mas, na realidade, ele as levou ao apartamento de Goetten.

A jovem descreveu o prédio do Splendour of the Sea e disse que ao entrar no apartamento encontrou Nelson Goetten. Em seguida todos foram jantar e o grupo serviu wisky com energético para a menina.

Ela diz ter ficado tonta e com a visão embaçada, então as duas mulheres a levaram para tomar banho. Ao deixar o banheiro a jovem diz que Goetten teria tentado arrancar sua roupa, mas ela não deixou.

Foi então que, de acordo com depoimento da vítima, as mulheres a seguraram deitada em um sofá e o ex-deputado cometeu o estupro. Um rapaz, que se apresentou como Matheus, também estava presente e teria abusado da adolescente em seguida.

A menina diz ter contado para a mãe o fato, mas Goetten a teria convencido a deixar a filha sair com ele sob o pretexto de que seria mais rentável para ela. A jovem conta que voltou a se encontrar com Goetten por outras três vezes e que recebia entre R$ 200 e R$ 300. Ela diz ter participado de orgias com até cinco meninas e conta que o acordo entre Goetten e Orsi seria de que o professor receberia R$ 100 por cada vez que levasse uma menina até seu apartamento.

O rapaz que teria participado da orgia em Itapema foi intimado e prestou esclarecimentos nesta terça-feira. Ele tem 35 anos e ele não quis falar sobre o caso.

Nelson Goetten de Lima alega inocência e o advogado de Gilberto Orsi vai analisar as acusações para se manifestar.

Confira o vídeo com a defesa do ex-deputado suspeito:

 DC Recomenda
 
 Comente essa história