As contas do setor público (governo central, estados, municípios e empresas estatais) apresentaram em abril um superávit primário de R$ 18,053 bilhões, informou hoje o Banco Central (BC). O resultado do mês passado é superior ao verificado em março, quando as contas registraram saldo positivo de R$ 13,6 bilhões. Em abril de 2010, o superávit primário, no entanto, havia sido superior, de R$ 20,290 bilhões.

O superávit primário representa a economia para o pagamento dos juros da dívida pública. O resultado de abril ficou dentro do intervalo previsto pelos analistas, que esperavam um superávit primário entre R$ 17,5 bilhões e R$ 20,9 bilhões. A mediana da previsões apontava para um saldo de R$ 19,8 bilhões.

No acumulado dos quatro primeiros meses de 2011, o superávit primário soma R$ 57,315 bilhões, o equivalente a 4,54% do Produto Interno Bruto (PIB). O resultado é quase metade da meta de superávit primário prevista para todo o ano para as contas do setor público, de R$ 117,9 bilhões. O resultado de janeiro a abril deste ano também é melhor que o apresentado pelas contas do setor público no mesmo período do ano passado, quando foi verificado um superávit primário de 3,50% do PIB, ou R$ 39,390 bilhões.

De acordo com os dados do BC, as contas do governo central (Previdência Social, Banco Central e Tesouro Nacional) apresentaram em abril um superávit primário de R$ 15,220 bilhões e, no primeiro quadrimestre do ano, de R$ 41,233 bilhões. Já as contas dos governos regionais (Estados e municípios) registraram um superávit primário em abril de R$ 2,624 bilhões e, no acumulado do ano até o mês passado, de R$ 16,271 bilhões.

Os governos estaduais apresentaram um superávit de R$ 2,586 bilhões em abril, enquanto os municipais, um superávit de apenas R$ 38 milhões. Nos quatro primeiros meses de 2011, os Estados apresentam superávit de R$ 14,996 bilhões e os municípios, de R$ 1,275 bilhão. As empresas estatais tiveram um superávit primário de R$ 209 milhões em abril. No acumulado do ano, as estatais registram déficit primário de R$ 189 milhões.

AGÊNCIA ESTADO
 DC Recomenda
 
 Comente essa história