Congresso da Fifa rejeita adiamento da eleição  Fabrice Coffrini, AFP  /

Blatter discursa durante a abertura do Congresso da Fifa

Foto: Fabrice Coffrini, AFP

O congresso da Fifa rejeitou nesta quarta em Zurique a proposta da Federação Inglesa (FA) de adiar a eleição presidencial, que tem o suíço Joseph Blatter como candidato único em busca do quarto mandato, devido os escândalos dos últimos dias na entidade. A ideia britânica foi rejeitada por 172 votos contrários ao adiamento e 17 favoráveis.

A iniciativa foi do presidente da FA, David Bernstein. Ele pedira o adiamento para dar mais credibilidade ao processo e permitir a candidatura de um dirigente comprometido com a reforma da entidade. Com a decisão, Blatter deve ser reeleito para comandar a entidade.

Mudança na escolha das sedes da Copa do Mundo

Blatter propôs às federações nacionais uma mudança no sistema de atribuição das Copas do Mundo, para que a decisão seja tomada no congresso da entidade ao invés do comitê executivo. A entidade mundial vive uma crise devido a acusações de corrupção e compra de votos para a escolha do Catar para sediar o Mundial de 2022.

— É justo que esta responsabilidade recaia sobre o comitê executivo? — perguntou Blatter em seu discurso aos delegados da Fifa. — Se fala de dar mais poder às associações nacionais, quero que no futuro o congresso de Fifa decida. O comitê executivo vai elaborar uma lista de candidatos, entre os quais o congresso decidirá — disse Blatter.

AFP
 DC Recomenda
 
 Comente essa história