A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) perdeu força, segundo dados divulgados hoje pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O índice registrou alta de preços de 0,51% na quadrissemana encerrada em 31 de maio, uma taxa bem menor que a apurada no IPC-S de até 30 de abril, quando houve aumento de 0,95%.

O resultado também foi menor que o apurado pelo IPC-S imediatamente anterior, referente à quadrissemana finalizada em 22 de maio, quando o indicador subiu 0,96%. A taxa ficou dentro das estimativas dos analistas do mercado financeiro, que esperavam inflação entre 0,49% e 0,85%. A mediana das projeções apontava taxa de 0,62%. Segundo a FGV, esta foi a menor taxa para o indicador desde a quarta semana de fevereiro de 2011, quando o índice subiu 0,49%. Com o resultado anunciado hoje, o indicador acumula alta de 3,98% no ano e de 6,37% nos 12 meses encerrados em maio.

AGÊNCIA ESTADO
 DC Recomenda
 
 Comente essa história