A bancada de vereadores do PSD continua a crescer em Joinville. Na terça-feira, Patrício Destro (DEM) aderiu à nova sigla. Com isso, a Câmara contará com, no mínimo, dois parlamentares.

Odir Nunes (DEM), presidente da casa, também já havia anunciado a mudança. E a tendência é de que o PSD cresça ainda mais. A filiação de Roberto Bisoni (PSDB) ao novo partido já está encaminhada. O vereador não confirma, mas fala que a proposta vem sendo amadurecida.

— O Darci é muito amigo meu e amanhã ninguém sabe o dia —, diz.

Caso seja confirmada a adesão dos dois nomes, a legenda criada pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, impulsionada no Estado com a adesão do governador Raimundo Colombo, nasceria com pelo menos três vereadores na cidade. Ficaria atrás apenas do PT, que hoje conta com quatro parlamentares. O PSDB ficaria com três com a saída de Bisoni, mesmo número do PMDB.

Desde que o PSD surgiu, o vereador Patrício Destro se posicionou contrário à troca de partido. Alegava que não iria para uma sigla sem perfil ideológico. Além disso, não gostaria de perder o tempo de TV dos liberais, estimado em dois minutos. Depois de o diretório nacional do DEM dissolver o diretório estadual e todos os municipais no mês passado, Patrício ganhou espaço, surgindo como provável novo vice-presidente da sigla estadual.

Mas isso mudou depois que o senador Agripino Maia, presidente nacional do DEM, foi contrário à comissão provisória informalmente criada para dirigir a legenda em SC.

— Fiquei chateado. Não posso ficar em uma legenda sem comando, há um ano e três meses das eleições. Por falta de opção, o PSD é minha saída —, fala. A decisão veio depois de uma conversa com Agripino, por telefone, na última segunda.

Sem entendimento com a liderança maior dos liberais, o vereador aceitou o convite dos deputados Kennedy Nunes e Darci de Matos e declarou pelo Twitter que migrará para o PSD.

Alodir Cristo também foi convidado para integrar o PSD. Mas, por enquanto, ele nega mudança.

— Vamos reconstruir a sigla no Estado, partindo dessa reunião.

Nesta quarta, Cristo embarca para Brasília. Na quinta, ele estará com mais vereadores catarinense para se encontrar com Agripino Maia e cobrar garantias sobre o futuro dos liberais em SC.

 DC Recomenda
 
 Comente essa história