O presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), decidiu adiar para a semana que vem a decisão sobre a convocação do ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, para prestar esclarecimentos sobre suposto tráfico de influência.

Na sessão ordinária que terminou há pouco, Maia informou que vai analisar o vídeo e notas taquigráficas da votação na Comissão de Agricultura, onde os deputados da oposição conseguiram aprovar o requerimento da convocação esta manhã em um momento de "distração" da base aliada do governo. O presidente da Câmara prometeu anunciar o resultado da análise na próxima terça-feira (7). Até lá, o resultado da votação na comissão ficará suspenso.

Mais cedo, ele havia defendido que o ministro-chefe da Casa Civil tem de dar explicações sobre a evolução de seu patrimônio, mas que essa questão não pode ser tratada como uma disputa entre governo e oposição. Ele preferiu transferir ao Ministério Público a decisão de investigar ou não o caso.

O autor do requerimento, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), disse que o preço político da anulação da convocação de Palocci pode ser "brutal" e agravar a crise no governo.
ZERO HORA
 DC Recomenda
 
 Comente essa história