Apagão elétrico que deixou Florianópolis 55 horas sem energia completa oito anos neste sábado  Ulisses Job, Banco de Dados, 2003/

O caso ocorreu em 2003, o maior apagão de Florianópolis entrou para a história da cidade

Foto: Ulisses Job, Banco de Dados, 2003

A Capital de Santa Catarina ficou sem energia elétrica por 55 horas em função de um acidente em uma das galerias da ponte Colombo Salles. O caso ocorreu em 2003, mas o maior apagão de Florianópolis entrou para a história da cidade. A energia elétrica foi interrompida por volta das 13h do dia 29 até que o serviço começasse a ser reestabelecido dois dias depois.

 Como você driblou a falta de energia elétrica que durou 55 horas em Florianópolis ?

Os cabos condutores de média e alta tensão estavam sendo consertados por uma equipe da Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc). A explosão danificou cerca de 80 metros da laje superior da ponte.

Dois funcionários da Celesc jogaram-se ao mar, enquanto outros três deixaram o local às pressas. Todos sobreviveram.

Um ano depois, o tenente Aldrin Silva de Souza, bombeiro militar de Santa Catarina, contou ao Diário Catarinense como ele e sua equipe trabalharam na ocorrência.

– Andamos 150 metros até o começo da fumaça. Se hoje repetíssemos a cena, teríamos que arrebentar os cadeados e as correntes que por medida de segurança lacram os alçapões nos extremos da Ponte Colombo Salles — lembrou.

Souza foi o primeiro oficial dos bombeiros de Santa Catarina a chegar ao local. O blecaute criou um clima tenso, de medo e fragilidade. Semáforos deixaram de funcionar, famílias inteiras ficaram incomunicáveis e as 55 horas tornaram-se intermináveis.

DIÁRIO CATARINENSE
 DC Recomenda
 
 Comente essa história