FOTO: Maior ponte estaiada do Brasil em águas fluviais é inaugurada no Amazonas Chico Batata, Governo do Amazonas, Divulgação/

Ponte teve custo total de R$ 1,099 bilhão

Foto: Chico Batata, Governo do Amazonas, Divulgação

O Amazonas passa a contar a partir desta segunda-feira com um novo cartão postal: a ponte sobre o Rio Negro, no Amazonas, que liga as cidades de Manaus e Iranduba (a 27 quilômetros da capital).  A obra teve custo total de R$ 1,099 bilhão.

Com 3.595 metros de comprimento, a primeira ponte de grandes dimensões construída sobre um rio em solo amazônico é também a maior ponte estaiada (com 400 metros de trecho suspensos por cabos) do Brasil em águas fluviais e a segunda no mundo, atrás apenas da ponte sobre o rio Orinoco, na Venezuela. A ponte está sendo considerada um dos maiores e mais importante monumentos arquitetônicos do Estado, além de representar um marco na integração da Região Metropolitana de Manaus (RMM) com oito municípios amazonenses e cerca de 2 milhões de habitantes.

A presidente Dilma Rousseff e o governador do Amazonas Omar Aziz inauguraram a ponte na manhã desta segunda-feira.

Números da Ponte Rio Negro
Investimentos: R$ 1,099 bilhão (R$ 586 milhões do BNDES e R$ 513 milhões do Governo do Amazonas)
Tempo da obra: 03 anos e dez meses
Empregos diretos na obra: 3.400 trabalhadores
Comprimento total: 3.595 m
Número de vãos: 73
Altura do mastro central: 103 m acima do tabuleiro
Extensão do trecho estaiado: 400 m
Largura da seção estaiada: 22,60 m
Largura do trecho corrente: 20,70 m
Pistas: duas pistas duplas
Faixas por pista: duas faixas sentido Manaus e duas sentido Iranduba
Passeio de pedestres: 1,5 m de cada lado
Concreto estrutural: 138.000 m³
Cimento: 1 milhão de sacas
Vigas pré-moldadas: 213 peças
Pilares/apoios: 74 unidades
ZERO HORA
 Veja também
 
 Comente essa história