Marcha contra a corrupção reúne 300 pessoas em Florianópolis Mayara Rinaldi/

Foto: Mayara Rinaldi

A marcha contra a corrupção (#foracorrupcao) marcou o início do dia em Florianópolis. De acordo com a Polícia Militar, aproximadamente 300 pessoas participaram do protesto que durou uma hora e meia, das 10h às 11h30min. Os manifestantes se reuniram no Trapiche da Beira-Mar Norte e caminharam em direção ao Koxixo's bar.

O grupo que organiza o protesto se formou depois da manifestação do dia 7 de setembro, ocorrida em todo o Brasil e mobilizada pelas redes sociais.

Crianças, jovens, adultos e senhores manifestam a indignação contra a corrupção com faixas e gritos. A adesão ao protesto desta manhã foi maior que no evento de setembro, quando choveu.

Para organizar a manifestação desta quarta-feira, além da mobilização pela internet, o grupo fez duas reuniões presenciais e distribuiu panfletos de divulgação do evento. O universitário Bruno Negri, que participa do grupo, avalia que a quantidade de pessoas presentes atendeu às expectativas da organização.

Diversas pessoas vestiam a camiseta da campanha O que você tem a ver com a corrupção?. O promotor de Justiça Affonso Ghizzo Neto, idealizador da campanha, apoia a manifestação e destaca a importância de ampliar a mobilização para ações concretas. Uma delas, segundo Ghizzo Neto, será um documento denominado Carta de Florianópolis, que será elaborado até o final do ano com propostas de combate a corrupção e entregue ao governador do Estado e ao presidente da Assembleia Legislativa.

Mais protestos

Outros dois protestos estão agendados. No dia 15 de novembro - Proclamação da República -, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Neste dia começa o levantamento de propostas para elaboração da carta. O último manifesto do ano será no dia 9 de dezembro - Dia Internacional de Combate a Corrupção -, na Assembleia Legislativa, quando a carta será entregue.

Confira o vídeo da manifestação:

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história