Roselane Neckel é eleita a nova reitora da UFSC Flávio Neves/Agencia RBS

Roselane é diretora do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH)

Foto: Flávio Neves / Agencia RBS

Roselane Neckel foi eleita a nova reitora da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), a primeira da história da instituição. O resultado foi divulgado pela comissão eleitoral, nesta quarta-feira, no auditório da reitoria, onde a candidata e sua vice, Lúcia Pacheco, aguardavam a finalização da contagem dos votos.

Doutora em História do Brasil, Roselane é diretora do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da universidade e foi uma das organizadoras do livro UFSC: 50 anos. Entre suas propostas estão garantir a excelência do ensino, pesquisa e extensão em todos os campi e profissionalizar os serviços prestados à comunidade interna e externa da instituição.

Índice que define nova reitoria

Diferentemente das eleições municipais, estaduais ou federais, o edital da UFSC define um cálculo que dá pesos diferentes para cada categoria de eleitores. Por isso não é a porcentagem dos votos que define o resultado da eleição.

Segundo os dados divulgados pela Comissão Eleitoral UFSC (Comeleufsc), o total de eleitores aptos a votar para reitor é de 37.702. Destes, a maioria são alunos: 32.677. Os técnicos-administrativos são 2.948 e os professores são 2.041.

O edital da eleição define que o conjunto de cada uma das categorias tem um terço do poder de decisão, diluindo o peso dos votos do grupo majoritário, os alunos.

Veja o gráfico abaixo com o peso dos votos de cada categoria



Primeiro turno

O primeiro turno da eleição foi no dia 17 de novembro, quando 11.641 votantes compareceram às urnas. O resultado foi apresentado também no auditório da reitoria, na presença das cinco chapas concorrentes. Roselane teve o segundo maior índice, 0,2434, ficando atrás do candidato derrotado nesta noite, Paraná, que teve 0,4276.

O terceiro colocado no primeiro turno, o professor Irineu Manoel de Souza, do Centro Socioeconomico (CSE), ofereceu apoio a Roselane no segundo turno. Segundo ela, as propostas serão aprofundadas a partir do programa do professor. Uma das ideias seria de dar autonomia financeira à agência de comunicação.

 Veja também
 
 Comente essa história