O presidente do Congresso Nacional, senador José Sarney (PMDB-AP), permanece internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde deu entrada no final da tarde de sábado.

Segundo comunicado divulgado às 12h30min deste domingo pelo hospital, o estado de saúde do parlamentar é estável. Ele deve permanecer na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Cardiológica até a segunda-feira, informou o Roberto Kalil Filho, que coordena a equipe médica.

Nesta madrugada, Sarney realizou cateterismo e angioplastia para a colocação de stents (pequenos tubos para manter a dilatação das artérias).

Sarney chegou ao hospital no final da tarde de sábado, após sentir fortes dores no peito. A médica que trata do senador em Brasília entrou em contato com Kalil, que recomendou a antecipação de exames já previstos para quinta-feira.

— Como ele estava sentindo sintomas que nunca havia sentido, recomendei que viesse imediatamente para o hospital — afirmou Kalil.

O médico explicou que os exames preliminares (ecocardiograma, eletrocardiograma, além de dosagem das enzimas cardíacas) apresentaram alterações que sugeriam uma obstrução em uma das principais artérias do coração (artéria descendente anterior).

— O cateterismo estava marcado para a manhã de hoje, mas ele sentiu fortes dores no peito e optamos por antecipar o procedimento. Havia um risco de enfarto, mas a prevenção foi importante. Ele teve um sintoma estranho e logo procurou um médico. Isso foi essencial. O resultado da cirurgia foi muito bom."

De acordo com Kalil, na segunda-feira ele deve ser transferido para uma unidade semi-intensiva após avaliação. O senador fica internado por pelo menos uma semana, e a recomendação é que descanse depois por mais uma semana para retornar às atividades.
AGÊNCIAS BRASIL
 DC Recomenda
 
 Comente essa história