Os dois novos munícipios de Santa Catarina viveram diferentes momentos nessas eleições. Enquanto Pescaria Brava elegeu seu primeiro prefeito, Antonio Avelino Honorato (PSDB), Balneário Rincão vive a indecisão de saber se Décio Goes (PT) será eleito ou haverá uma nova eleição.

Em uma decisão apertada, os moradores de Pescaria Brava elegeram Honorato o primeiro prefeito da cidade, emancipada de Laguna em 2009. Ele foi o escolhido com 52,23% dos votos válido, o que equivale a 3.273 eleitores. Ele teve 4,46% a mais de votos do que o segundo candidato, Deyvisonn da Silva de Souza (PMDB). A população também elegeu nove vereadores.

Já em Balneário Rincão, Goes levou 50,3% dos votos dos 8,7 mil eleitores que compareceram às urnas, mesmo assim não pode ser considerado o primeiro prefeito da cidade. Goes foi barrado pela Lei da Ficha Limpa. Quando tentou a reeleição, em 2004, para prefeitura de Criciúma onde nasceu, teve o registro de candidatura cassado.

A Justiça Eleitoral condenou o candidato do PT por divulgação de publicidade institucional em lugares públicos do município. A candidatura impugnada foi mantida pelo TRE-SC e confirmado, por 4 votos a 3, pelo Tribunal Superior Eleitoral. Goes irá recorrer, inclusive ao Supremo Tribunal Federal, se preciso. O candidato ainda argumentou que sua inelegibilidade encerrou antes das votações, no dia 2 de outubro.

Caso perca a batalha, haverá uma nova eleição, já que Goes conseguiu ter mais de 50% dos votos, com data a ser definida pela Justiça Eleitoral.
DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história