Quinta noite de atentados registra mais cinco ataques em Santa Catarina Josiane Hille/arquivo pessoal

Ônibus queimado em São Francisco do Sul é o 23º atacado em SC

Foto: Josiane Hille / arquivo pessoal

O sábado mal começou e mais um ônibus urbano foi incendiado por volta da meia-noite na Estrada do Forte, em São Francisco do Sul, no Litoral Norte de Santa Catarina. Segundo relato de testemunhas ouvidas por socorristas, o ônibus foi abordado por um grupo de homens armados que pediu para os passageiros, cobradores e motorista descerem. Eles espalharam um líquido ainda não identificado e atearam fogo ao coletivo, que seguia a rota Enseada-Centro de São Francisco.

Um carro foi incendiado, por volta das 1h30min deste sábado, em Canelinha, na Grande Florianóplis. O C3 estava, apreendido pela Polícia Civil, estava estacionado em frente à delegacia. Quando policiais chegaram foram surpreendidos com o veículo queimado. A placa e o ar-condicionado da delegacia também foram queimados.

Às 3h30min a base da Guarda Municipal de São José, no bairro Areias, foi alvejada. Ao todo, 10 disparos atingiram o prédio da instituição e duas viaturas que estavam no pátio.

O primeiro atentado desta que já é a quinta noite de ataques foi registrado às 20h40min, em Gaspar, no Vale do Itajaí. Duas Kombis foram incendiadas em um terreno baldio da Rua Ângela Maria Hostert, no Bairro Bela Vista. O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar estiveram no local.

 
Foto: Lucas Amorelli

Às 23h30min, dois homens de moto atiraram contra a base da Polícia Militar no Campeche, Sul da Ilha. Segundo informações da polícia, a dupla passou duas vezes em frente ao local e disparou cinco tiros na segunda vez. Havia apenas um policial no local e ninguém foi atingido. A PM suspeita que os tiros sejam de armas do calibre 765.

 
Foto: GutoKuerten

Noite de incêndio e tiroteios

Na quarta noite de ataques,  por volta de 20h40min desta quinta-feira, um ônibus da empresa Transol foi incendiado na rua Custódio Fermino Vieira, no alto do morro da Caieira do Saco dos Limões, em Florianópolis. Segundo informações da Polícia Militar, dois homens encapuzados entraram no veículo e mandaram o motorista, o cobrador e todos os passageiros desembarcarem, próximo ao ponto final da linha Caieira-Saco dos Limões. Não houve feridos.

 
Foto: Cristiano Estrela

Às 22h15min, um ônibus estacionado no pátio da empresa Santa Terezinha, na SC-407, bairro Sertão do Maruim ficou totalmente destruído após um incêndio. Outros dois ônibus que estavam ao lado foram queimados parcialmente porque motoristas conseguiram retirar os coletivos a tempo. Os criminosos teriam entrado no pátio e rendido um segurança de 59 anos antes de colocar fogo no veículo.

 
Foto: Cristiano Estrela

A Polícia Militar confirmou a morte de dois suspeitos durante um tiroteio em Tijucas, na Grande Florianópolis, por volta das 23h. De acordo com o Serviço de Inteligência da PM, eles estariam planejando o assassinato de policiais em resposta à morte de Jeferson Belo, ocorrida em Itapema, na quinta-feira, logo após o ataque a um ônibus.

Em outra troca de tiros, a PM apreendeu três adolescentes e feriu um homem na perna. O confronto foi registrado no bairro Tereza Cristina, em Criciúma, Sul do Estado. O tiroteio aconteceu depois que uma viatura da PM foi alvo de disparos.

Já era madrugada de sexta-feira quando uma fábrica de cordas foi tomada por chamas em Navegantes, no Litoral Norte do Estado. A polícia suspeita que o incêndio tenha sido criminoso já que houve a denúncia de que um grupo com cerca de 10 pessoas carregando gasolina teria sido visto na região.

 
Foto: Leo Munhoz

Em Itapema, também no Litoral Norte, um ônibus de turismo foi incendiado durante a madrugada desta sexta-feira. O veículo estava estacionado em frente à uma casa onde estavam turistas que vieram de Cianorte (PR) para passar o feriado em Santa Catarina.

 
Foto: Leo Munhoz

Por volta das 2h, um carro abandonado foi queimado em Tijucas, na Grande Florianópolis. De acordo com a Polícia Civil, o veículo estava abandonado em um terreno na Rua 13 e julho.

Itajaí também registrou atentado à segurança pública na madrugada de sexta-feira. Por volta das 3h o Corpo de Bombeiros foi acionado para atender um incêndio em veículo, no Bairro Cidade Nova. Mais de 70% do Ford Pampa foi consumido pelas chamas. Nenhum suspeito foi detido.

Mais um ônibus urbano foi alvo de atentado na manhã desta sexta-feira. De acordo com testemunhas, criminosos chegaram, mandaram os passageiros saírem e incendiaram o veículo.O ataque aconteceu na SC-407 entre São José, na Grande Florianópolis. Pelo menos um suspeito teria sido pego após o atentado por policiais militares do 7ª batalhão e encaminhado para a Central de Polícia de São José.

 
Foto: Guto Kuerten

Outros 13 ataques

O primeiro ataque registrado ainda na noite de quarta-feira aconteceu em Florianópolis, por volta das 20h, no bairro Ingleses, no Norte da Ilha. Um ônibus da empresa Canasvieiras foi incendiado. Foi o terceiro veículo da empresa incendiado. O segundo nos Ingleses.

 
Foto: Cristiano Estrela

Segundo os bombeiros, o incêndio aconteceu na rua João Nunes Vieira, próximo ao local do primeiro ataque no bairro. Além do ônibus, dois carros, um Gol e um Honda Fit, foram atingidos pelo fogo. Três criminosos entraram no ônibus e mandaram passageiros, cobrador e motorista saírem. Os bandidos fugiram em um Astra escuro.

Por volta das 22h30min, uma escola desativada de Ensino Fundamental na Cachoeira do Bom Jesus, Norte da Ilha, foi incendiada. O local seria um ponto de encontro de usuários de drogas. De acordo com o Corpo de Bombeiros, houve perda total. Foram usados cerca de 3 mil litros de água para combater o incêndio.

 
Foto: Flávio Neves

No mesmo horário, só que em Itajaí, bandidos roubaram um carro perto da Univali e, no bairro Promorar, atearam fogo no veículo. A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros estiveram no local. Ninguém ficou ferido.

 
Foto: Rafaela Martins

Em Tijucas, dois ônibus foram incendiados. Segundo informações da Polícia Militar, um veículo pertencente à Secretaria de Educação de Porto Belo foi atacado na rua Alvina Simas Reis, no Centro da cidade. Em seguida, outro veículo, da empresa de transporte coletivo Juliva foi incendiado na avenida 13 de maio, também no Centro

A base de videomonitoramento da Polícia Militar no bairro Barreiros, em São José, Grande Florianópolis, foi alvejada com pelo menos três tiros por volta das 23h. De acordo com o único PM no local, dois homens em uma moto passaram atirando contra a casa de alvenaria, onde fica a base vinculada ao 7º Batalhão de Polícia Militar (BPM).
Na Capital, um coquetel molotov foi jogado em uma base da PM no bairro Parque São Jorge, mas o artefato falhou.

Em Balneário Camboriú, no Litoral Norte do Estado, foram efetuados pelo menos 12 disparos de pistola calibre 380 contra uma base da Guarda Municipal. O atentado foi por volta das 23h30min. Não havia ninguém no local, já que desde às 19h todas as forças de segurança do município atuam de forma conjunta se deslocando pelos bairros.

 
Foto: Rafela Martins

Pouco antes da meia-noite, os Bombeiros foram acionados para a tender um incêndio criminoso a um ônibus da empresa Jotur no bairro Caminho Novo, na Palhoça. Este foi o primeiro caso em que as pessoas tiveram dificuldade em sair do veículo, sendo comprometidas pelas chamas. O motorista Antônio Almirando Jorge, de 47 anos, chegou a ter a roupa chamuscada. O Samu esteve no local para a tender as vítimas.

 
Foto: Cristiano Estrela

Balneário Camboriú voltou a ser alvo dos criminosos no início da madrugada desta quarta-feira
. Um Scenic verde foi incendiado na Rua 3.020, Centro do município.

Um ônibus de turismo foi alvo de uma tentativa de incêndio no Bairro Praia de Fora, em Palhoça. O caso foi registrado por volta das 3h10min desta quinta-feira, já no quarto dia de ataques consecutivo. Os Bombeiros chegaram rápido ao local e verificaram que o coquetel molotov que atiraram dentro do veículo falhou, fazendo apenas fumaça. A Polícia Militar esteve no local fazendo ronda, mas ninguém foi preso.

Em Itajaí, um ônibus foi incendiado na rua César Augusto Dalçóquio, a principal do Bairro Salseiros, e as chamas alcançaram 15 metros de altura segundo os bombeiros. O veículo foi interceptado por uma moto com duas pessoas, que se atravessou na frente do ônibus.

 
Foto: Dagmara Spautz

Por volta das 16h, outro ônibus foi alvo de atentado, desta vez em Itapema, no bairro Morretes. Os bandidos foram violentos e chegaram a jogar gasolina sobre o motorista, que ficou em estado de choque. Um suspeito trocou tiros com a polícia e acabou baleado.


Foto: Rafaela Martins

Durante a tarde, foi registrada a primeira morte envolvendo suspeito de participação nos atentados em Santa Catarina desde que começaram os ataques, na semana passada. Jeferson Belo foi morto pela Polícia Militar após uma troca de tiros em Itapema, no Bairro Morretes.

Segundo dia e 16 ataques

Os atentados recomeçaram no fim da tarde de terça-feira. Dois contêineres de lixo foram incendiados na avenida Ivo Silveira, na altura do Morro da Caixa. Por volta das 21h40min, a Polícia Militar recebeu a informação que criminosos haviam incendiado mais um ônibus, dessa vez no bairro Ingleses, Norte da Ilha. Às 22h45min, a 2ª Delegacia de Polícia Civil, no Saco dos Limões, em Florianópolis, foi alvo de tiros.

 
Foto: Cristiano Estrelas

Também na terça-feira, dois rapazes que estavam em uma moto fizeram dois disparos com arma de fogo ao Presídio Santa Augusta em Criciúma, no Sul do Estado. O fato ocorreu por volta das 21h, mas os tiros não acertaram ninguém. Ainda em Criciúma, um ônibus foi incendiado por volta das 23h no Bairro Renascer.

Em Navegantes, dois ônibus foram parcialmente incendiados na noite desta terça-feira . O primeiro incêndio ocorreu em um ônibus da empresa Transpenha, que faz o transporte de funcionários de empresas, e estava estacionado na Rua Orlando Ferreira, no Bairro Machados.

 
Foto: Rafaela Martins

Já na madrugada de quarta-feira, um carro, confundido com uma viatura, foi incendiado em Palhoça, na Grande Florianópolis. Só o veículo não era da Polícia Militar. Ele foi comprado em um leilão e estava estacionado em uma oficina para receber nova pintura.

 
Foto: Naim Campos

Por volta das 10h30min de quarta-feira, tiros foram disparados no bairro Paraíso, o mesmo onde foi incendiado um ônibus na noite de terça. Segundo a Polícia Militar (PM), ninguém ficou ferido.


Foto: Maurício Vieira

Em Itajaí, o primeiro ataque foi registrado ainda na terça-feira. Por volta das 23h criminosos colocaram gogo dentro de uma Peugeot, mas as chamas não se alastraram. Neste mesmo horário o Corpo de Bombeiros atendia uma ocorrência no Bairro São João, onde um veículo estacionado na calçada de uma casa foi completamente destruído.


Foto: Rafaela Martins

Enquanto os Bombeiros encerravam a ocorrência, outros três incêndios aconteciam nos bairros Vila Operária e Promorar. Na Rua Willy Heming, na Vila, um coquetel molotov foi jogado sobre um ônibus da viação Praiana, na garagem da empresa. Na Rua Otília Damasceno, no Promorar, dois veículos que estavam estacionados na rua foram incendiados em sequência.

Ainda durante a noite de terça-feira, bandidos tentaram atear fogo em um ônibus no bairro Garcia, em Blumenau. A ação ocorreu quando os criminosos jogaram uma pedra no para-brisa do veículo para forçar o motorista a parar o ônibus.

Novamente em Itajaí, já na madrugada de quarta-feira, um Fiesta que ficou com a parte dianteira completamente destruída após ter sido incendiado.

Os atentados da primeira noite 

O primeiro ataque aconteceu por volta das 21h30min. Segundo testemunhas, três jovens embarcaram como se fossem passageiros, em um ponto de ônibus perto do Tican. Em uma parada da SC-401, no sentido Centro-bairro eles teriam ordenado que todos desembarcassem imediatamente e que ninguém reagisse. As chamas destruíram o veículo completamente.

 
Foto: Cristiano Estrela

Cerca de duas horas depois, o segundo ônibus foi atacado. O veículo manobrava para entrar na garagem que fica no bairro Canto do Lamin quando foi invadido por dois homens que com uma garrafa pet de dois litros, jogou gasolina no interior do veículo. Eles atearam fogo e fugiram. Motorista e cobrador conseguiram controlar as chamas.

Segundo o gerente operacional da empresa, Jucélio Santana, dos dois veículos que sofreram os atentados, o prejuízo foi de cerca de R$ 300 mil e que, por enquanto, nenhuma medida está sendo tomada com relação a segurança dos ônibus.

Além dos transporte público, unidades de segurança também foram alvo do ataque de criminosos na Grande Florianópolis. Por volta das 22h, a base da PM no Bairro Aririú, em Palhoça, foi alvejada por tiros. Ninguém se feriu. Pela menos 16 cápsulas de pistola calibre 380 nas proximidades do posto.

 
Foto: Cristiano Estrela

Na Capital, uma viatura da polícia Civil foi incendiada no Bairro Saco dos Limões. De acordo com a polícia, o carro estava estacionado em frente à 2a Delegacia de Polícia Civil.

 
Foto: Cristiano Estrela

O último ataque da noite foi às 3h11min contra um carro particular de um policial militar que mora em Canasvieiras, próximo ao local onde dois ônibus foram incendiados. O Gol estava no estacionamento de um condomínio na quadra ao lado da Academia da Polícia Civil.

Em entrevista ao Diário Catarinense, o secretário de Segurança Pública, César Grubba, garante que o Estado vai reagir aos cinco ataques realizados na Grande Florianópolis. Promete reforço no policiamento e diz que nesta terça-feira haverá uma reunião entre as policiais Civil, Militar e serviços de inteligência para definir as ações que serão tomadas.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história