Sede de grandes empresas alimentícias, São Lourenço do Oeste é terra do biscoito Sirli Freitas/Agencia RBS

A indústria Nutrisul, do Grupo Casaredo, aumentou a produção de biscoitos em 30% nos últimos três anos e pretende duplicar a capacidade para exportar mais

Foto: Sirli Freitas / Agencia RBS

São Lourenço do Oeste, com 21,7 mil habitantes, pode ser considerada a "terra do biscoito". Tem duas indústrias que poderiam alimentar toda a população por um ano. Juntas, empregam mais de 10% da população.

A Parati Alimentos, uma das 10 maiores fabricantes de biscoitos do Brasil, que faturou R$ 440 milhões em 2010, tem 1,8 mil funcionários na cidade. E a Nutrisul, do grupo Casaredo, tem 560 funcionários diretos e 140 indiretos. As duas empresas, que surgiram do Grupo Libardoni e depois se dividiram, produzem milhares de biscoitos e wafer por hora.

Ambas exportam para dezenas de países. A Casaredo tem 102 produtos e 30 mil pontos de venda no país. A produção, de 3 mil toneladas/mês, cresceu 30% nos últimos três anos.

Uma nova unidade da empresa foi inaugurada em 2008, com 16 mil metros quadrados de área construída. Essa fábrica será ampliada até atingir 30 mil metros quadrados nos próximos anos. Com isso a produção vai duplicar. O objetivo da empresa é consolidar a marca no mercado nacional e aumentar as exportações para mais países.

A indústria Nutrisul, do Grupo Casaredo, que tem 560 funcionários diretos e outros 140 indiretos, aumentou a produção de biscoitos em 30% nos últimos três anos e pretende duplicar a capacidade para exportar mais.

DIÁRIO CATARINENSE - São Lourenço do Oeste
 Veja também
 
 Comente essa história