Festa para servidoras de Palhoça com participação de go-go boy gera polêmica Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal

Foto do Go-go boy registrada na comemoração organizada pela adminstração municipal de Palhoça

Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

A participação de um suposto go-go boy em uma comemoração organizada pela administração municipal de Palhoça gerou polêmica na internet neste final de semana. Os comentários giram em torno da publicação de fotos nas quais o rapaz aparece dançando com as mulheres que participaram da programação do Dia Internacional da Mulher.

 
Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação

A festa ocorreu na Mansão Luchi na quinta-feira à noite. Entre as convidadas, estavam cerca de 800 servidoras públicas. Uma banda animou a noite. Garçons serviram salgadinhos, refrigerante e espumante — a bebida teria sido paga por um patrocinador. Houve ainda o sorteio de brindes.


O prefeito Nirdo Artur Luz (DEM), o Pitanta, fala em um gasto de R$ 7,5 mil com o aluguel do local, a comida e a bebida. Há um empenho prevendo a despesa. Conta, ainda, que distribuiu cerca de 800 rosas às convidadas, pagas do próprio bolso. Nega que tenha gasto com a contratação do go-go boy, que na versão dele é um modelo fotográfico que estava ali para divulgar o ensaio que fez para a Revista G. 


— O nome do rapaz é Rodrigo Mendonça, é Mister Santa Catarina, capa da Revista G. Não houve streep tease, o cara não ficou nu. Estava de zorba preta. Go-go boy usa cueca branca — disse o prefeito.


A polêmica envolvendo a participação do suposto go-go boy é atribuída a picuinhas políticas. 


— Quem diz que teve go-go boy é uma servidora da Prefeitura de Palhoça que não é minha aliada. Pelo contrário. Não gosta de mim.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história