História de coragem acrevo prefeitura/Divulgação

Cerca de 537 famílias agricultoras vivem da subsistência da terra

Foto: acrevo prefeitura / Divulgação

A história de Santa Terezinha do Progresso começa muito antes de sua emancipação. Pessoas que desbravaram esta terra falam que, em meados de 1950, houve a chegada dos primeiros moradores no município. Os pioneiros abriram estradas chegando das cidades de Campo Erê, Maravilha e Romelândia. A maioria do povo era de origem alemã.

Estes desbravadores encontraram as mais adversas complicações para se instalar e fundar o centro comunitário, que inicialmente era conhecido como Cafundó. Além de ser tudo mato e de existirem vários animais perigosos, era muito distante e muito difícil para acessar cidades de porte maior, onde poderiam encontrar mantimentos para a família.

Hoje, a economia do município é baseada na agricultura familiar. Atualmente são cerca de 537 famílias agricultoras que tiram sua subsistência da terra – dados levantados em 2011 pelos agentes comunitários de saúde. Estes agricultores trabalham em regime unifamiliar e são peças importantes que promovem o desenvolvimento do município. Para manter estas famílias no campo, o poder público municipal incentiva com diversos programas na saúde, educação, cultura e desporto. Tudo para o progresso da cidade.

Frase do prefeito
— É uma cidade próspera e acolhedora, muito boa para viver — Jacob Junges.

Saiba mais
População: 2.818 habitantes
Localização: Oeste, 101 km de Chapecó
Área: 119 quilômetros quadrados
Emancipação: 19/07/1995
Características: economia da cidade é agrícola
Atrativos: turismo rural, ecológico e festas típicas
Particularidades: cidade é visitada para a prática de voos de paraglider
Curiosidades: tem um dos picos mais altos de Santa Catarina

 Veja também
 
 Comente essa história