Neve é registrada em pelo menos 107 cidades de Santa Catarina Alvarélio Kurossu/Agencia RBS

O Morro do Cambirela em Palhoça amanheceu nesta terça-feira coberto de neve

Foto: Alvarélio Kurossu / Agencia RBS

Entre a segunda-feira, dia 22, e a quinta-feira, dia 25 de julho, foi registrada ocorrência de neve, de acordo com a Epagri/Ciram, em pelo menos 107 cidades catarinenses.  E foi registrado, neste mesmo período, chuva congelada em 34 municípios de SC.

A maioria dos registros foram confirmados com a ajuda de moradores que ligaram para o órgão e enviaram fotografias para comprovar o fenômeno.

Em Palhoça, o Morro do Cambirela, amanheceu coberto por neve. Em Angelina, o fenômeno começou por volta das 19h da segunda-feira e permaneceu por mais de quatro horas, chegando a acumular em alguns pontos.

>> Galeria de fotos: Neve no Planalto Norte de SC
>> Galeria de fotos: Neve na região da Grande Florianópolis
>> Neve na Serra do Tabuleiro chama atenção de moradores da Ilha de SC

 
Turistas brincam com a neve em Rancho Queimado
Foto: Guto Kuerten/Agência RBS

>> Confira no mapa os registros de neve em SC

Na Grande Florianópolis, os municípios de Rancho Queimado, Alfredo Wagner, Antônio Carlos, Anitápolis e Major Gercino também registraram neve.

>> Neve deixa cidades do Planalto Norte sem energia elétrica
>>
Urubici registra -7,7ºC, menor temperatura do ano em SC
>> Neve e gelo interditam sete pontos em rodovias de SC

Na madrugada da última terça-feira, segundo o meteorologista do Grupo RBS, Leandro Puchalski, foi registrada neve em São Bento do Sul. Segundo Puchalski podem ter ocorrido novas, e pequenas, pancadas de neve em outras cidades do Estado, entre a Serra, Oeste e Planalto Norte. No entanto, a ocorrência não foi na mesma intensidade como a registrada ao longo da segunda-feira, dia 22.

>> Neve é registrada em Leoberto Leal, na Grande Florianópolis
>> Neve é registrada em várias cidades do Planalto Norte
>> Neve é registrada em cinco pontos de Blumenau
>>
Neve é confirmada no Morro do Cachorro, em Blumenau
>> Campos amanhecem cobertos de geada em Chapecó, no Oeste

A chance de o fenômeno ocorrer no Estado reduz a partir do final da manhã, com a aproximação do centro da massa de ar polar, que vem do Uruguai e da Argentina. A massa deverá deixar o tempo seco e fazer as temperaturas despencarem de vez durante toda a semana. Com esse cenário, aumentam as chances de geadas.

Em São Joaquim, na Serra de SC, o amanhecer de terça-feira foi sem neve e de frio intenso. Por volta das 7h, os termômetros marcavam -4ºC.

 
Árvore congelada no Centro de São Joaquim
Foto: Pablo Gomes/Agência RBS

>> Confira fotos do frio em Lages

A neve ocorre pela influência de uma onda de ar polar, fazendo as temperaturas beirarem os 0ºC, associada aos sistemas de vento em regiões altas da atmosfera e áreas de baixa pressão.

A partir do final da manhã de segunda-feira, como apontou a Epagri/Ciram, o centro da onda de ar polar se aproximou de SC, empurrando a umidade em direção ao oceano. Com isso, os dias seguintes foram de sol e temperaturas ainda mais baixas.

>> Use a hashtag #frioSC para participar da cobertura de inverno do DC

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história