Prefeitura de São José do Cedro decreta situação de emergência Ivan Guilherme/Rádio Cedro

Casas de 200 famílias foram destelhadas por chuva de granizo

Foto: Ivan Guilherme / Rádio Cedro

O prefeito de São José do Cedro, Plínio De Castro, em reunião com a Defesa Civil do Município, decidiu decretar situação de emergência em virtude dos prejuízos causados pela chuva de granizo ocorrida na noite de sexta-feira.

O decreto será assinado segunda-feira, mas a notificação vai para a Defesa Civil do Estado ainda neste sábado.

De acordo com relatório parcial cerca de 900 pessoas, de 200 famílias, tiveram as casas afetadas. Foram atingidas dez comunidades, as que registraram maiores estragos foram Padre Reus, Mariflor e Santo Isidoro. Todas ficam próximo do limite com Guaraciaba

:: Leia também: Oeste registra destalhamentos em Chapecó e Concórdia

— O estrago foi grande, teve pedra do tamanho de um ovo de galinha, as pedras chegaram a afundar no gramado — destacou o prefeito.

Castro disse que o motivo do decreto é tentar buscar auxílio com a Defesa Civil pois duas unidades de saúde e duas escolas foram atingidos. A escola estadual Osni Mederios Régis, e o Jardim de Infância Municipal de Mariflor, ambos no distrito de Mariflor não terão aula na segunda feria.

— As aulas terão que ser suspensas em virtude dos estragos causados pelo granizo — disse o prefeito.

Lavouras de trigo, silagem de milho e galpões com insumos também foram danificados. O prejuízo é estimado entre R$ 1,5 e R$ 2 milhões.

Desde a noite de sexta-feira foram mobilizados os bombeiros, defesa civil e funcionários da Prefeitura para atender a população. Além de lonas foi realizada uma ação de arrecadação de donativos, para atender as famílias que ficaram com as roupas molhadas. Não há registro de feridos.


Confira no mapa os municípios catarinenses com registro de granizo e alagamento:

DIÁRIO CATARINENSE
 DC Recomenda
 
 Comente essa história