A população catarinense está vencendo o analfabetismo e colocando cada vez mais pessoas no mercado de trabalho. É o que mostram os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por meio da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgados na manhã desta sexta-feira. O Estado tem a menor taxa de analfabetismo do país, com apenas 3,2% da população sem estudo, e ocupa o primeiro lugar em número de crianças entre seis e 14 anos matriculadas na escola (99,2%).

A taxa de escolarização entre os jovens de 15 a 17 anos caiu nesse ano de 81% para 80%, mas o nível de desocupação no Estado é o menor do país. Atualmente, apenas 3% da população não está empregada em algum setor. A maioria dos empregados está no setor de serviços (36,9%), no entanto o setor da indústria catarinense é, em porcentagem, a que mais emprega no país (26,3%).

Confira os principais resultados da pesquisa:

Menor taxa de analfabetismo do Brasil
SC: 3,2%
DF: 3,5%
RJ e SP: 3,8%

Taxa de escolarização — faixa etária de 6 a 14 anos
SC: 99,2%
MA: 98,9%
RO: 98,7%

Taxa de desocupação, das pessoas de 15 anos ou mais
SC: 3,0%
MS: 3,5%
RS: 4,4%

Maioria está empregado em serviços
36,9%

Primeiro em empregados na indústria no país
SC: 26,3%
SP: 19,8%
PR: 18%

Percentual de contribuintes na Previdência
SC: 76,5%
DF: 75,3%
SP: 73,7%

Domicílios:
Carro: 68,7% (1º colocado)
Máquina de lavar: 83,1% (1º colocado)
Geladeira 99,5% (1º colocado)
Freezer: 38,6% (1º colocado)
Rádio: 88,9% (2º colocado, atrás do RS)
Televisão: 98,5%
Fogão 99,4%
Micro-computador: 56,3%
Pessoas que possuem celular: 75,1%
Pessoas que dizem ter acesso à internet: 54,8%

Quarto Estado com a maior renda do Brasil
R$ 1.631,00
Homens: R$ 1.953,00
Mulheres: R$ 1,228,00

DF: R$2.751,00
SP: R$ 1.830,00
RJ: R$ 1.706,00

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história