Eletrosul cede parte do terreno para duplicação da rua Deputado Antônio Edu Vieira, em Florianópolis Flávio Neves/Agencia RBS

A obra, de um quilômetro, é considerada fundamental para a mobilidade da cidade

Foto: Flávio Neves / Agencia RBS

Em reunião que terminou na noite desta quarta-feira, a Eletrosul cedeu 6,4 mil m² para a prefeitura realizar a duplicação da rua Deputado Antônio Edu Vieira, no bairro Pantanal, em Florianópolis. Com esta definição, falta a aprovação do Conselho Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) para que as obras sejam iniciadas. O projeto tem até o fim deste semestre para ser iniciado ou o investimento do Governo Federal de R$ 20 milhões será perdido.

Estiveram presentes o prefeito de Florianópolis, Cesar Souza Junior, o secretário de Obras, João Amin, o diretor técnico da Eletrosul, Paulo Afonso Vieira, e o presidente da estatal, Eurides Mescolotto. A prefeitura dará uma contrapartida: como toda a entrada principal da sede da Eletrosul será perdida para a duplicação, um novo portal será construído com investimento municipal. Da mesma forma, será refeito o sistema viário interno.

— É um assunto que já estávamos tratando há muito tempo, e agora está caminhando para o sucesso— disse Paulo Afonso.

A partir de hoje, a Eletrobrás, a diretoria e a parte jurídica da Eletrosul irão determinar os procedimentos jurídicos para a oficialização da doação do terreno a prefeitura da Capital. De acordo com Cesar Souza Junior, a guarita do terreno já havia sido construída com recuo em 1978 pois, desde aquele tempo, se notava a necessidade de ampliação da Deputado Antônio Edu Vieira. O prefeito também destacou a rapidez e o comprometimento da direção da estatal para viabilizar o projeto.

A obra

A rótula em frente ao terreno da Eletrosul terá o miolo diminuído para dar mais espaço à duplicação e à via exclusiva para ônibus. A duplicação da rua com pista exclusiva para ônibus começa na entrada do bairro Córrego Grande (altura do restaurante Dona Benta) e termina próximo ao acesso da Via Expressa Sul (no bar Armazém Vieira).

A UFSC recebeu recomendação positiva por meio de um parecer técnico do Conselho de Curadores e do Comitê de Mobilidade na última semana. A prefeitura aguarda a definição final do Conselho Universitário (Cun).

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história