"Economia criativa é a maneira de garantir a sustentabilidade do planeta", diz especialista na área Alvarélio Kurossu/Agencia RBS

A futurista Lala Deheinzelin dá palestra na capital

Foto: Alvarélio Kurossu / Agencia RBS

A futurista Lala Deheinzelin é taxativa ao defender que não há futuro sem a economia criativa. A pioneira do tema no Brasil, afirma que ela é necessária para garantir a sustentabilidade do planeta e inclusive para tornar um negócio bem-sucedido. A palestrante internacional está em Florianópolis para ministrar um workshop sobre o assunto. Confira como trazer o conceito para o seu cotidiano:

Diário Catarinense — O que é economia criativa?
Lala Deheinzelin — Economia criativa é toda riqueza que você pode gerar a partir de recursos intangíveis. E tem um campo de aplicação muito maior do que os setores criativos propriamente ditos. Isso é uma tendência de futuro. Não adianta mais só fazer algo, tem que fazer algo com algum propósito, que esteja ligado ao cuidar, à sustentabilidade e tem que ser querido pelas pessoas. E para ser querido pelas pessoas, ele tem um diferencial, que é intangível. Temos que mudar o nosso chip, porque o que temos hoje está operando no "o que importa é o material, moeda e coisas", para então dar importância ao que não é produto, mas processo, qualitativo. Essa mudança que o mundo está vivendo.

::: SC já é terceiro Estado em geração de empregos em economia criativa

DC — O Brasil tem conseguido acompanhar essa mudança?
Lala
 — Não tem. Falta articulação, porque o tipo de modelo que a gente tem não permite ação conjunta. E a economia criativa é um ecossistema. Florianópolis e Santa Catarina estão avançando, já que o ecossistema é muito ativado pelo parque tecnológico na cidade, e no seu entorno gravitam criativos, fundações. A tecnologia é o grande elemento que ativa a economia criativa.

DC — Além de tecnologia e um ecossistema favorável, que outros fatores são essenciais para conseguir gerar riqueza a partir de bens intangíveis?
Lala
 — O primeiro fator é entender o que está acontecendo. Se olhamos só o que é presente, é como se olhássemos o mundo pelo espelho retrovisor, porque o que é presente é fruto do pensamento do passado. Tem que ter uma visão macro e perceber que estamos vivendo uma mudança muito grande, maior até que do Renascimento para a era industrial, porque agora o alcance é global e muito rápido. Tem que saber que é inevitável a mudança de modelo e quanto mais demorar para percebermos isso, maior será a crise financeira e ambiental. A característica dessa mudança é que ela é exponencial e a capacidade de resposta é linear e aí a conta não fecha. Então para dar conta temos que ter dinâmicas exponenciais. A economia criativa tem essa dinâmica exponencial, porque os recursos intangíveis crescem exponencialmente, ao contrário dos tangíveis. Por exemplo, consumo gera escassez e competição, já o conhecimento tem possibilidades infinitas.

DC — Como trazer o conceito da economia criativa para nossa vida?
Lala
 — Primeira coisa, saiba que o futuro está muito mais nos negócios a partir dos intangíveis _ a partir de sua experiência, seus sonhos. A solução no futuro será empreender a partir daquilo que você tem de único. Então o grande tesouro da economia criativa é a diversidade cultural. Dou um exemplo simples. Uma vez conheci uma pessoa que fazia marmita, que conhecia muito bem seus clientes e tinha uma relação afetiva com eles. Ela não fazia marmita igual, ela adaptava para cada um. O sucesso do negócio dela estava no conhecimento e na relação com os clientes. Então, digamos, é marmita com economia criativa. Economia criativa é a chave para qualquer tipo de empreendimento. É preciso inverter o binóculo, para prestar atenção naquilo que eu sou, o que eu gosto, no que eu acredito e com quais pessoas quero colaborar. 

DC — Então a economia criativa é praticamente uma questão de sobrevivência?
Lala
 — Exatamente. A economia criativa é a maneira de garantir a sustentabilidade do planeta, sobretudo se tiver associada à tecnologia. Isso vai ter que acontecer, porque em um determinado momento vai ser impossível continuar gerando riqueza a partir de extração e consumo de tangíveis.

  
Serviço:
Workshop "Economia criativa e colaborativa"
Quando
: de 2 a 4 de outubro
Onde: Incubadora Celta - Parque Tecnológico Alfa, em Florianópolis, na Rodovia SC 401, Km 01, nº 600. Bairro João Paulo.
Inscrições: http://bit.ly/WUy16Y

DIÁRIO CATARINENSE
 DC Recomenda
 
 Comente essa história