Eleição presidencial foi a mais acirrada desde 1989 Montagem sobre fotos de Ichiro Guerra e Marcos Fernandes / Divulgação/

Foto: Montagem sobre fotos de Ichiro Guerra e Marcos Fernandes / Divulgação

A disputa pela Presidência da República teve a votação mais acirrada desde 1989, quando o país voltou a ter eleições diretas. Neste domingo, Dilma Rousseff (PT) venceu Aécio Neves (PSDB) com uma diferença de apenas três pontos percentuais. Com 99,99% das urnas apuradas, a petista conquistou 51,64% dos votos, enquanto o tucano obteve 48,36%.

::: SC vota na contramão do resultado final das Eleições 2014
::: Veja o resultado completo das Eleições 2014 por todo país
::: O crescimento no Nordeste impulsionou o triunfo de Dilma
::: Com vitória de Dilma, nordestinos são alvo de ódio na web


 

Em 1989, Fernando Collor de Mello (PRN) foi eleito no segundo turno com 53,03% dos votos válidos, enquanto Luiz Inácio Lula da Silva (PT) conquistou 46,97%. Nas eleições de 1994 e 1998, Fernando Henrique Cardoso (PSDB) foi eleito no primeiro turno, com diferenças de mais de 20 pontos percentuais.

Na eleição seguinte, em 2002, Lula venceu José Serra (PSDB) no segundo turno com uma diferença de 22 pontos percentuais. Em 2006, o petista foi reeleito no segundo turno com uma vantagem semelhante: ficou 21 pontos percentuais à frente do tucano Geraldo Alckmin. Em sua primeira vitória, em 2010, Dilma Rousseff manteve o PT no poder superando José Serra (PSDB) com 12 pontos percentuais de vantagem na disputa do segundo turno.

O PT e o "terceiro turno": os grandes desafios do novo mandato
Dilma deve trocar metade dos ministros no segundo mandato


Leia as últimas notícias sobre as eleições
Confira todas as notícias de Zero Hora
 Veja também
 
 Comente essa história