Em apenas 24 horas, 20 pessoas ficam feridas e uma morre em quedas de telhado em Lages, na Serra Catarinense Cristiano Estrela/Agencia RBS

Moradores sobem às suas casas para consertar as coberturas e correm riscos de acidentes

Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

O Corpo de Bombeiros, a Defesa Civil e a prefeitura de Lages, na Serra Catarinense, confirmam que das 19h de segunda às 19h desta terça-feira ocorreram 20 acidentes relacionados a quedas de telhados na cidade.

Todas as vítimas trabalhavam na reconstrução de imóveis descobertos pelo forte granizo que afetou aproximadamente 100 mil pessoas. Seis estão em estado grave e uma morreu.

O acidente fatal ocorreu nesta terça, por volta das 16h, no bairro São Cristóvão. Um homem de aproximadamente 50 anos que não teve a identidade divulgada despencou de um telhado e caiu sobre uma barra de ferro, perfurando o tórax. Ele morreu na hora.

O Corpo de Bombeiros orienta as pessoas a não subirem nos telhados sem a companhia de um profissional especializado no ramo, pois é grande o risco de queda e ferimentos graves, muitas vezes com sequelas irrecuperáveis devido à altura e eventuais entulhos acumulados no solo.

O tenente Ivonilson Varela Duarte recomenda que, havendo a extrema necessidade de subir ao telhado, deve-se tomar medidas básicas de segurança como ficar ancorado com um cinto ou cadeira de carpinteiro ou passar uma corda por baixo das axilas e amarrá-la em alguma estrutura firme da casa ou até mesmo uma árvore. 

— A grande maioria das pessoas não tem a prática de subir em telhados. É importante pedir para alguém que saiba, pois é algo perigoso. Na maior parte do casos as vítimas têm fraturas nos membros inferiores e costela, inclusive com perfuração de pulmão —, diz o oficial dos bombeiros.
DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história