Empreendedores sociais apostam em causas que não visam somente o lucro Marco Favero/Agencia RBS

Grupo de cachorreiros se reúne todos os finais de tarde no Parque da Luz, em Florianópolis

Foto: Marco Favero / Agencia RBS

O publicitário Carlo Manfroi mora a uma quadra do Parque da Luz, no Centro de Florianópolis. Apesar de admirar a natureza, considerava o local inseguro por ser pouco
frequentado. A solução foi criar uma plataforma digital, a ParqueIdeias, para formar grupos por afinidade que pudessem ocupar de forma sustentável a área.

:::O legado do Social Good Brasil para SC
:::Social Good Lab ajuda a desenvolver projetos de tecnologia na área social

Um dos grupos que conta com 77 membros é o dos cachorreiros. Diariamente, das 17h30min às 18h30min, moradores levam os animais de estimação para passear no parque.

O objetivo do grupo é interferir na realidade do parque. A iniciativa é um dos princípios do empreendedorismo social — gerar a transformação do ambiente por meio do espírito empreendedor. Hoje, além do ParqueIdeias, mais 13 projetos com conceito similar serão apresentados a investidores no Demo Day.

O evento marca a etapa final do Social Good Brasil (SGB) Lab, iniciativa do SGB e promovida pelo segundo ano consecutivo na Capital. Funciona com uma demonstração dos projetos para a banca de jurados, formada por investidores e empreendedores, além de representantes de aceleradoras e incubadoras.

Empresários visam inovações sociais

Depois da avaliação da banca, os seis projetos melhor avaliados, incluindo os apresentado em São Paulo, onde o programa acontece simultaneamente, vão se apresentar no Seminário Internacional do Social Good Brasil, dias 5 e 6 de novembro, em Florianópolis.

Guilherme Sarkis, coordenador do SGB Lab, ressalta que mais do que projetos de empreendedorismo social, o evento é focado em soluções inovadoras para problemas sociais, como educação, mobilidade, emprego, sustentabilidade. Na primeira edição, organizada no ano passado em Florianópolis, dos 12 projetos concluídos, oito seguem em funcionamento.

Há mais ideias do publicitário Carlo Manfroi em andamento. Além do grupo de cachorreiros, há o de futebol — os times se reúnem todos os domingos pela manhã. Em breve, querem instituir o grupo de horta urbana e compostagem. Quem tiver outras ideias pode acessar a plataforma (parqueideias.wix.com/parquedaluz).

Outro projeto a ser apresentado hoje é a Rede Iaí, para troca de roupas e artigos infantis. A ideia de Mariane Maier e Jordi Pallas surgiu do custo alto das roupas infantis e que têm pouco tempo de uso. São 40 itens (www.redeiai.com) para doar, vender e comprar.

Setor cresce rápido, mas ainda enfrenta obstáculos

O empreendedorismo social avança com velocidade no Brasil. Claudia Duran, diretora da Ashoka Brasil – a maior rede de empreendedores sociais no mundo – ressalta que, atualmente, o Brasil e a Índia são os países com maior número de fundadores de empresas eleitos pela organização.

Mas ainda há desafios pela frente. Um deles é a falta de legislação da prática de empreendedorismo social no Brasil, além da pouca profissionalização.

Para Claudia a superação desses impasses, alinhada ao apoio do poder público e iniciativa privada, devem fazer com que o empreendedorismo social se consolide no país.

Guilherme Sarkis, coordenador do SGB Lab, acredita que, embora Santa Catarina não seja líder no setor, tem apresentado diversas iniciativas promissoras. 

— O empreendedorismo começa a atrair principalmente jovens através do princípio de que os projetos podem gerar recurso para si e impacto para a sociedade — define Sarkis.

Conheça os projetos

Nós S/A
Um programa de TV e WEB que conta a história de empreendedores que, através da tecnologia e da inovação, possibilitam grandes transformações sociais. Cidade: Florianópolis

ParqueIdeias
Faz a ocupação sustentável de parques urbanos através de eventos criativos que desenvolvem pessoas e comunidade na troca de habilidades. Cidade: Florianópolis.

Econtecendo na Ilha
Mapeamento colaborativo de ações e eventos socioambientais de Florianópolis para informar, conectar e engajar pessoas interessadas na melhoria da cidade. Cidade: Florianópolis.

Rede Iaí
Plataforma permite a troca de artigos infantis em apenas um toque a custo quase zero. Promove cultura colaborativa e consumo consciente. Cidade: Florianópolis.

CDI Co-lab
Espaço de coworking + Lab de ideias, colaborativo e inovador, com capacitações, palestras e mentoria para desenvolvimento de ideias de negócios. Cidade: Florianópolis.
App O Tempo É Dinheiro
Aplicativo para calcular quanto receber de forma justa, transparente e simples por serviços prestados. Cidade: Florianópolis.

Recomenda.ae
Canal entre consumidor e prestador de serviço, elevando a confiança por meio da recomendação. Cidade: Florianópolis.

Maisha Saúde Móvel
Plataforma M-Health para troca de informações e colaboração em saúde para ajudar pacientes, profissionais e sistemas de saúde. Cidade: Blumenau.

Imposto Vira Cultura
Plataforma de financiamento coletivo, a partir dos impostos usados nas Leis de Incentivo à cultura. Cidade: Florianópolis

Inforpeople
Plataforma para criar dados interativos para contar a história de uma causa social e engajar pessoas. Cidade: Florianópolis.

Projeto Usuário
Iniciativa de inclusão e ativismo digital que transformam dependentes químicos em usuários e multiplicadores de tecnologia, ajudando na sua recuperação e gerando oportunidades. Cidade: Ipojuca, Pernambuco.

Desapego Consciente
Consiste num mapeamento de pontos de coleta para descartar pilhas e medicamentos. Cidade: Curitiba. 

Game Of Volunteers
Plataforma de games solidários, em que participantes, entidades e empresas se conectam para praticar voluntariado. Cidade: Porto Alegre.

Meu Evento Sustentável
Plataforma colaborativa de soluções sustentáveis para eventos, espaço de interação com frequentadores e contato com parceiros e fornecedores estratégicos. Cidade: Florianópolis.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história