Surfista Ricardo dos Santos é sepultado em Paulo Lopes nesta quarta-feira Cristiano Estrela/Agencia RBS

Multidão compareceu ao enterro de Ricardo dos Santos

Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

O corpo de Ricardo dos Santos foi enterrado às 12h30 desta quarta-feira no cemitério de Paulo Lopes, cidade vizinha à praia da Guarda do Embaú, na Grande Florianópolis. Em meio aos cantos religiosos, choro e orações, o corpo do surfista foi colocado no túmulo ao mesmo tempo em que os presentes gritavam "justiça". 

Amigos e parentes rezaram um "Pai Nosso" e uma "Ave Maria". O clima era de muita tristeza e indignação pela forma como o atleta foi morto. A multidão presente veio para o cemitério após participar de missa em homenagem ao surfista. Primeiramente a família havia optado pela cremação, mas desistiram devido à demora nos trâmites.

Confira fotos da missa na manhã desta quarta-feira:


Para esta quarta-feira, uma última homenagem a Ricardinho está prevista para as 18h, conforme divulgado nas redes sociais nesta quarta. Neste horário diversos surfistas da região devem se encontrar no Rio da Madre e depois seguir até a praia da Guarda do Embaú, onde as pranchas serão posicionadas formando um círculo.

Missa

Após madrugada de homenagens, começou às 10h da manhã desta quarta-feira a missa para Ricardo dos Santos, que faleceu nesta terça-feira após ser baleado por um policial militar de folga. O salão paroquial ficou lotado de familiares e amigos do surfista. Entre os presentes estão os surfistas Adriano de Souza — o Mineirinho —, Alejo Muniz e Jacqueline Silva.

Manhã seguinte

A Praia da Guarda do Embaú, em Palhoça, amanheceu com chuva e todos os estabelecimentos fechados nesta quarta-feira, dia seguinte à morte do surfista profissional Ricardo dos Santos. Na frente da maioria dos hotéis, pousadas e lojas havia panos pretos e flores. Também as frases “estamos em luto” e “Guarda de luto”.

::: Guarda do Embaú está em luto
::: Morre o surfista catarinense Ricardo dos Santos

Homenagem a Ricardo dos Santos



Velório lotou Salão Paroquial em Palhoça

O corpo do surfista Ricardo dos Santos, o Ricardinho, 24 anos, chegou por volta das 23h desta terça-feira no salão da Paróquia Santa Terezinha, na Guarda do Embaú, em Palhoça, onde será velado durante a madrugada. Dezenas de pessoas já estavam no local aguardando desde o início da noite. Muitas estão de branco, segurando velas.

Crime em Palhoça

Ricardinho foi baleado na segunda-feira, depois de uma discussão com um policial. Levado ao Hospital Regional de São José, depois de 30 horas e quatro cirurgias não resistiu e morreu no início da tarde desta terça-feira. O policial e a testemunha que estava com o surfista contam diferentes versões para o motivo dos três disparos. O primeiro alega legítima defesa e a segunda diz que a ação foi sem justificativa. A Polícia Civil investiga o caso.

:: "É um mau exemplo", diz comandante sobre PM
:: Policial militar que atirou em surfista é transferido para Joinville


A morte do surfista causou grande comoção na Guarda do Embaú, onde ele morava. A notícia repercutiu também no meio do surfe e uma série de profissionais do esporte como o atual campeão mundial Gabriel Medina se manifestaram sobre o caso.



::: Garoto família e brincalhão: amigos falam sobre Ricardinho
::: Ricardo já bateu Slater no Taiti. Saiba mais sobre o surfista 

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história