Coluna Os Manés: Quedê a Fedatto, LPO, Movéis Silva, HM, Dular e Disapel no Centro de Flonópsh? Ver Descrição/Ver Descrição

Cadarço arrebentô e não dá másh pra amarra até o joelho, e agora mô sagrado?

Foto: Ver Descrição / Ver Descrição

Rapázi, não fásh muito, uns 20 ano, e já tá tudo diferente no Centro de Flonópsh, já visse? O cara não acha másh nada. Otro dia fui mais o vô pra comprá uma presentarada. Mô pombo, quem disse que conseguimo? Voltamo de monza banando. Queria um calçãozinho e um kichute, quedê a Fedatto, a LPO Sports? Fomo atrásh de um ventilador pra mãe, quedê a HM e a Disapel, a másh simpática? O vô na fissura pra comprá um sofá, e quedê o Móveis Silva ali na frente da Rodoviária, ali?

TEM MÁSH!

Descemo ali na Trajano, cambamo às direita na Conselheiro Mafra, seco pra ir nas Dular e no Magazine Torra-Torra fazer um agrado pra vó, porque o vô já tava querendo fazê um escarcéu. Nada. Última chance era comprá uma calça dínsh na A Barateira. Quedê-lhe, quedê-lhe? Tu lembra de mais alguma, môpombo? Manda pra gente em esportes@horasc.com.br ou no zap-zap mesmo: 9169-9096.

CÔZA LINDA DE SABER!

Rapázi, tu vê que côza másh quirida. Trezontônti falamo da Zelândia, professora de Flonópsh. Ela tá usando a coluna na escola pros alunos, além de entenderem o manezês (que é bem másh fáço que o portuguêsh), valorizári a cultura da Ilha. São uns aluno letrado do 9º ano. Ô, sh, ei, vocêgi tudo aí com a coluna recortada bem dereitinha pásso bem longe da escola do Balduíno.



::: Hora estreia coluna escrita em Manezês, o dialeto de Floripa
::: Expia a segunda coluna, coxa colada, cás gringa na praia
::: O mazanza que tava nos Inglêisi perguntando por bombinhas
::: Por que o quiridu que mora em Flonópsh também tem casa de praia?
::: O cara que toma um talagaço de Intizica nunca másh exquece!
::: O kéko Bar do Arante, no Pantussúli, tem a ver com o WhatsApp
::: Porque a "curva da morte", na SC-401, devia se chamar "curva do tanso"
::: Pneu de ônsh vira expriguiçadêra nash areiash de Canash
::: Segue reto toda right" e "All life arriba" mostram duas novas línguas
::: VÍDEO: Legendamos a discussão de manezinhos. Ixpia!
::: Como diferenciar um mané de um turixta na praia
::: Motora Segue Reto Toda Vida, derruba muro e deixa carro em pé
::: Bilica, a monxtra mané, fala da personagem e dish porque não vai pra praia
::: Põe o bagão do olho nesse carro e dish: o hermano consegue voltar?
::: A quirida que levou a cantada másh massa no Carnaval de Flonópsh
::: Tu sabe por que a Rua dos Ilhéus, em Flonópsh, tem esse nome, ô mandrião?
::: Já teve pedágio pra entrar em Flonópsh. Como era? Ixpia!
::: O que o vento súli tem a ver com o corpo das mulhé cavala da Ilha
::: O prédio de Flonópsh que era usado por políticos e presos ao mesmo tempo



Os Manés: Foto: Betina Humares

REMO

Quirudus, até trezontonti dava pra ver dos morros as regatash do Iate Clube e as provash de remo ali na Baía (Morte) Norte, não tem? Dijaôji só a turma da pernada e da corrida que ixpia, final de semana de manhã, osh barquinhosh indo e vindo. A turma do remo tá ali todo dia, menos quando dá a lestada e o vento sulí porque virar o barco naquela água aí não há Biotônico Fontoura que cure.

DESTHERRENSES

Essas quiridas não tem aquele sotaque dijerinho de mané, não tem?! Mash fázi um negóço que a gente fica de cara: elas são da Sociedade Histórica Destherrense e fazem uma carrada de atividade pra lembrá principalmente o século 19, mas tem uma finaleira do 18 e uma nasca do século 20. Desde 2010 elas se reúnem pra falá de tudo dessa época, não só de Desterro, que virô Flonópsh só em 1893. Foto, cinema, música, culinária e o escambau. Sábado, dia 21, vai tê uma caminhada pelo Centro Histórico refazendo o caminho que Dom Pedro II fêsh aqui em 1840, quando visitou a cidade. Se tu quisésh, é só chegá. Informaçõnsh: http://shdestherrense.com/

QUE COLUNA EXCANGALHADA É ESSA?

A coluna Os Manés é publicada às terças e sextas-feiras na Hora. É produzida pelos manés legítimos Jorge Jr. e Rodrigo Stüpp, editores de Esporte da Hora. Os termos  que não entendesh, bocamóli, são da linguagem popular dos manezinhos da Ilha, o manezês.

HORA DE SANTA CATARINA
 Veja também
 
 Comente essa história