Jovem morre depois de confusão em casa noturna no Centro de Florianópolis Léo Cardoso/Agencia RBS

Cela da 5ª DP, na Trindade, onde Leonardo dos Passos Pereira está detido; par de tênis é dele

Foto: Léo Cardoso / Agencia RBS

Um desentendimento dentro da casa noturna Fields, no Centro de Florianópolis, provocou uma morte na madrugada deste sábado. De acordo com informações da Polícia Militar, Leonardo dos Passos Pereira, 21 anos, e Diogo Cuiabano de Medeiros, 26 anos, se esbarraram na saída do banheiro por volta das 4h40min, quando Pereira quebrou um copo de vidro e atingiu a garganta de Medeiros, que perdeu muito sangue e morreu no local, antes da chegada da ambulância do Samu.

::: Corpo de jovem morto em casa noturna é liberado do IML de
Florianópolis

::: Após homicídio, casa noturna de Florianópolis vai rever uso de copos
de vidro

Segundo a assessoria de imprensa da casa, essa é a primeira vez que uma ocorrência desse tipo ocorre no local. As informações são de que o agressor estava na Fields pela primeira vez e a vítima era frequentadora assídua, tendo ido 13 vezes.

Ainda conforme a assessoria, Medeiros recebeu o primeiro atendimento médico do socorrista da casa, que é bombeiro militar, até a chegada do Samu. Os seguranças da casa detiveram Pereira, que foi encaminhado para a 5ª Delegacia de Polícia da Capital, no bairro Trindade, e confessou a autoria do crime, de acordo com a Delegacia de Homicídios.

A investigação do crime ficará com o delegado Ênio de Oliveira Matos, da Delegacia de Homicídios. O ponto de partida serão os laudos cadavérico e do local do assassinato, ambos feitos pelo Instituo Geral de Perícias (IGP).

A vítima



Diogo Cuiabano de Medeiros tinha 26 anos e era natural do Rio de Janeiro. Em 2013, ele foi aprovado para o vestibular de Engenharia Eletrônica na UFSC e morava em Florianópolis. A sua página no Facebook mostra que o carioca torcia para o Vasco da Gama e o Barcelona e era fã de música eletrônica, colecionando curtidas nas páginas dos artistas Calvin Harris, Hardwell, Steve Aoki e Avicii.

Segundo o amigo Deividy Dartenha, Diogo costumava frequentar as festas da univesidade e de música eletrônica. Era uma pessoa simpática e que fugia de confusão.

— Se tivesse uma briga, ele era o cara que apartava — disse.  

O tio e primos, que também moram na Capital, foram reconhecer o corpo de Diogo no Instituto Médico Legal (IML). A mãe, Flavia Cuiabano, é 1ª Tenente do Corpo de Bombeiros e trabalha como médica da 3ª Policlínica do Corpo de Bombeiros Militar do Rio de Janeiro, em Niterói. Ela foi informada e esteve em Florianópolis à noite para reconhecer o corpo do filho.

Outros familiares já tinham feito a verificação inicial para agilizar os trâmites, mas a liberação do corpo para o velório e sepultamento no Rio só ocorre depois que um parente de primeiro grau, neste caso a mãe, faz o reconhecimento.

A mãe, o pai, o padrasto e outros dois amigos chegaram ao IML de Florianópolis às 20h10min e ficaram por mais de duas horas no local. O corpo foi liberado por volta de 20h30min, e depois deste horário a família discutiu os trâmites dos traslado para o Rio de Janeiro.

Versões conflitantes

Em depoimento à polícia, o agressor disse que, ao se esbarrarem, Diogo teria feito um gesto de tirar algum objeto da calça. Leonardo teria então se assustado e desferido o golpe com o copo.

Na versão do servente de limpeza (cujo nome não foi divulgado pela polícia) que estava no banheiro no momento da ocorrência, Pereira deliberadamente teria esbarrado no ombro de Medeiros, que mesmo assim teria lhe pedido desculpas.

Em seguida, ainda conforme o depoimento do terceirizado que presta serviço à Fields, o agressor derrubou a garrafa long neck de cerveja da vítima com um tapa. Esta teria voltado para o banheiro para se afastar, mas o agressor a seguiu, quebrou o copo que carregava e atingiu-lhe no pescoço. Sangrando muito, Medeiros apoiou-se na pia, enquanto os seguranças e o socorrista da casa entraram em ação.

A Fields emitiu nota oficial informando que vai dar todo o apoio e suporte à família da vítima e, em respeito aos familiares, não abrirá neste sábado.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história