Dizem que os gêmeos são capazes de sentir a mesma dor do outro. Isso torna natural o deságue do pranto. União da Vitória e Porto União têm uma extrema proximidade. As duas cidades são ligadas umbilicalmente. Localizam-se nas margens do Vale do Iguaçu, rio que se esparrama pela região. Nasceram no pós-guerra do Contestado (1912-1916). São conhecidas como as Gêmeas do Iguaçu.

:: Leia todas as notícias sobre o acidente na Serra Dona Francisca

Gêmeas que são, as duas cidades estabelecem uma comunicação telepática. Consequência das vivências do dia a dia, quando estudantes vão para as escolas, trabalhadores seguem para as empresas, donas de casa buscam os mercados. Na geografia dos dois territórios vivem cerca de 90 mil pessoas, sendo 53 mil em União da Vitória e 35 em Porto União.

No passado estiveram juntas. Inicialmente a localidade se chamava Porto União, mas em 1855 passou a se chamar Porto União da Vitória. Em 1877, tornou-se conhecida como Freguesia da União da Vitória. Entre os anos 1912-1916, a região foi sacudida pela da Guerra do Contestado. Em 1917, com o Tratado de Limites, Porto União ficou para Santa Catarina e União da Vitória para o Paraná.

Hoje não estão mais manchadas pelo sangue da guerra travada entre militares e caboclos. Mas pela dor do sangue derramado dos seus moradores numa das guerras mais contemporâneas, a do trânsito.

Às gêmeas, resta o nome “união” em comum. No momento de luto, certamente a conexão que construíram ao longo do tempo poderá ajudar a superar a dor que por agora parece sem fim.
DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história