Casas no meio da rua, entulho e barro para tudo que é lado. Esse era o cenário de Coronel Freitas, no Oeste de Santa Catarina, no início da noite desta terça-feira. O município de 10 mil habitantes teve 70% da área urbana atingida por uma enxurrada no início da manhã e uma pessoa morreu. Pelo menos 30 casas foram destruídas e dez famílias ficaram desabrigadas.

O Rio Taquaruçu transbordou e foi levando o que podia. Inclusive o carro da família Petrolli que, corre o risco de ficar sem casa.

O recepcionista de hotel Maurício Petrolli teve que dormir na casa de um tio pois a residência em que morava com os pais e os irmãos não dá segurança.

— Entortou as vigas, tem que ter uma avaliação dos engenheiros — disse, no início da noite de ontem, ainda olhando para o cenário de desolação. A família retirou tudo de dentro de casa mas não sabe o que vai dar para aproveitar.

Maurício contou que saiu para trabalhar e, quando viu, a cidade foi tomada pela água.

— Começou vir água e não deu tempo para fazer nada — lembrou.

Em outra casa, o empresário Vilson Donzelli, a esposa Fátima Donzelli e o filho mais velho, William, choravam ao ver seus amigos e parentes chegarem para dar força à família.

Eles contaram que, no início da manhã, foram levar o filho mais novo para o trabalho e não conseguiram mais voltar para casa.  A água chegou a mais de um metro dentro de casa.

— Só de barro tinha 30 centímetros — contou Donzelli. A família passou o dia tentando limpar a casa com ajuda dos parentes. Mas muita coisa vai parar no lixo.

— Perdemos quase tudo, é uma vida — chorava Fátima.

Após terminar a limpeza, a família iria tentar dormir com o que sobrou de roupas limpas e um colchão emprestado. Também aguardavam um pão que a irmã de Fátima iria buscar, pois não tinham o que comer.

Essa é a situação de dezenas de famílias no município, que decretou Situação de Emergência. A limpeza deve prosseguir nesta quarta-feira, se o clima deixar.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história