Dilma estaria disposta a se reunir com Lula e FHC, diz jornal  LÚCIO TÁVORA/AGÊNCIA A TARDE/ESTADÃO CONTEÚDO/

Foto: LÚCIO TÁVORA/AGÊNCIA A TARDE/ESTADÃO CONTEÚDO

O Palácio do Planalto expressou apoio à iniciativa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de buscar uma aproximação com Fernando Henrique Cardoso e indicou que Dilma Rousseff está disposta a participar de uma eventual conversa com os dois ex-presidentes. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

— Vejo com bons olhos a possibilidade de diálogo entre Fernando Henrique e Lula, vejo com naturalidade que o mesmo aconteça com a presidenta — disse o ministro Edinho Silva, chefe da secretaria de Comunicação Social do Palácio do Planalto.

Todo mundo está feliz de dizer que culpada pela corrupção é a Dilma, critica Marina

Segundo o jornal divulgou na quinta-feira, Lula teria autorizado amigos em comum a procurarem FHC para propor uma conversa entre os dois sobre a crise política. O objetivo imediato seria buscar conciliadores que pudessem frear os líderes oposicionistas que defendem o impeachment de Dilma. Além do ex-presidente, Lula teria procurado o senador tucano José Serra (SP).

Assim como Edinho Silva, o ministro da Defesa, Jacques Wagner, considerou que uma aproximação entre os dois ex-presidentes será positiva:

— O encontro entre os dois presidentes teria uma agenda muito superiores a essa (impeachment), que é conjuntural, sobre a briga da oposição com o governo — opinou.

Contra queda de popularidade, Dilma prepara volta à TV

Já os líderes do PSDB viram a iniciativa de Lula com desconfiança:

— Eles (Lula e FHC) não falam a mesma língua. Uma hora correm para o Movimento Nacional dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e outra para o factóide da agenda nacional — disse Aloysio Nunes (SP).

TCU pede que Congresso priorize votação de contas de ex-presidentes da República

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse estar à disposição de Lula para "discutir objetivamente temas relacionados à reforma política" , desde que haja uma agenda "clara e de conhecimento público".

ZERO HORA
 Veja também
 
 Comente essa história