Santa Catarina se despede do professor Alcides Abreu Susi Padilha/Agencia RBS

Catarinense de Bom Retiro, Abreu contribuiu com diferentes governos em SC

Foto: Susi Padilha / Agencia RBS

Uma das cabeças mais geniais de Santa Catarina, o professor Alcides Abreu está sendo velado no Jardim da Paz, onde será sepultado às 14h desta quinta-feira. Ele faleceu às 23h de terça-feira no Hospital de Caridade, em Florianópolis, aos 88 anos.

Moacir Pereira: Professor Alcides Abreu: muito além do horizonte

Era natural de Bom Retiro e escreveu seu nome na história de Santa Catarina com importantes passagens. Foi promotor público, diretor regional do Senai, professor na Faculdade de Direito da UFSC, presidente do Besc, professor da Universidade de Brasília, membro honorário do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, titular da cadeira 19 da Academia Catarinense de Letras, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, professor da Escola Superior de Administração e Gerência da Udesc e professor da Unisul. Tem vários livros publicados, o primeiro deles logo após ter concluído curso na Universidade Sorbonne, em Paris.

Leia as últimas notícias de política

Em sua rica biografia, há destaque para a elaboração do Plano de Governo de Celso Ramos, quando criou um projeto revolucionário na educação estadual e sugeriu a criação da Celesc, Besc, Udesc, BRDE e outras instituições públicas de grande importância.

Mudanças de impacto na economia e na sociedade catarinense marcaram o governo Colombo Salles, cujo Projeto Catarinense de Desenvolvimento teve a coordenação e elaboração dele. Projetos inovadores executados nos dois governos Esperidião Amin tiveram suas impressões digitais. Participou, também, como conselheiro de Luiz Henrique da Silveira.

Deixa a segunda esposa, Edinete, três filhas, seis netos e dois bisnetos, fruto do casamento com Sara. A filha Márcia Donner é ministra conselheira do Brasil na Organização Mundial do Comércio, em Genebra. Lá trabalha, como servidora de carreira, a irmã Maria. Ambas estão viajando a Florianópolis para se despediram do pai.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história