Polícia é autorizada a expulsar o soldado acusado de matar o surfista Ricardinho Reprodução/Redes Sociais

Foto: Reprodução / Redes Sociais

O comando da Polícia Militar de Santa Catarina autorizou nesta terça-feira que o soldado Luís Paulo Mota Brentano seja expulso oficialmente da corporação. Brentano é acusado de matar o surfista Ricardo dos Santos, o Ricardinho, em janeiro deste ano na praia da Guarda do Embaú com dois tiros. O soldado alega que cometeu o crime em legítima defesa.

Lendas do surfe homenageiam Ricardinho no que seria aniversário de 25 anos

A decisão foi tomada pela PM já que esta segunda-feira era o prazo máximo para que o último recurso administrativo favorecendo Brentano fosse protocolado. Esse recurso só poderia aberto através de um superior hierárquico, o que não aconteceu. Em agosto, o comando da PM rejeitou a defesa e o pedido de apelação do soldado.

Familiares e amigos de Ricardinho pedem justiça na Guarda do Embaú

Por fazer parte da corporação, Brentano está preso no 8º Batalhão de Polícia de Joinville. Agora, ele terá que ser relocado enquanto o processo que corre na Justiça não é julgado. O PM responde por homicídio qualificado na Vara Criminal da Palhoça, na Grande Florianópolis.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história