Presos irmãos do recepcionista que confessou ter esquartejado mulher Marcelo Oliveira/Agencia RBS

Em depoimento à Polícia Civil, Vandré confessou ter assassinado mulher

Foto: Marcelo Oliveira / Agencia RBS

Foram presos na tarde desta sexta-feira dois irmãos do recepcionista de hotel Vandré Centeno do Carmo, assassino confesso da ex-colega de trabalho dele Cíntia Beatriz Lacerda Glufke, 34 anos, em 7 de agosto, em Porto Alegre.

"Vandré era nosso amigo", diz marido de mulher esquartejada

Cíntia foi morta, possivelmente, com uma machadinha e teve o corpo esquartejado com uma serra, no apartamento dela, no bairro Jardim Carvalho, por volta das 12h. O tronco da mulher foi enterrado no pátio da casa de Vandré, no bairro Mario Quintana, em Porto Alegre, e braços e pernas jogados por ele em um lixão dentro de uma mala, em São Joaquim (SC).

Imagens mostram suspeito com mala em que estariam partes da vítimas

Os irmãos de Vandré foram detidos temporiamente sob suspeita de participação no assassinato, no roubo do celular e eletroeletrônicos da vítima e também na ocultação do corpo.

Vandré está preso preventivamente desde 21 de agosto, assim como o microempresário Werner Glufke, 65 anos. Líder religioso Mórmon, Glufke era sogro de Cíntia e foi apontado como participante do crime por Vandré. Glufke nega envolvimento no caso.

— Ele não passou nem perto do local do crime. Teve atividades em Novo Hamburgo naquele dia, das 8h até as 17h. Localizamos 10 pessoas que estiveram com ele neste período. Ingressamos com um pedido de habeas corpus — afirma o advogado de Werner, Jamil Abdo.

Esquartejador afirma ter sido ameaçado por vítima em Porto Alegre

 
Crime ocorreu em condomínio no bairro Jardim Carvalho, na Capital

* Zero Hora

 Veja também
 
 Comente essa história