Claudio Loetz: Internet de todas as coisas pode gerar US$ 32 bi de lucro na próxima década Mari Braunn/Divulgação

Dienstmmann diz que a eficiência se dá quando a empresa consegue transformar a produção por meio de soluções inovadoras

Foto: Mari Braunn / Divulgação


Os setores que mais tirarem proveito da internet de todas as coisas (Internet of Everything, em inglês) serão aqueles que mais avançarão em termos de eficiência. A afirmação é de Rodrigo Dienstmann, presidente da Cisco System Brasil, empresa líder mundial em tecnologia da informação (TI).

Segundo Dienstmann, para o Brasil, a previsão é de que a internet de todas as coisas gere ganhos de US$ 32 bilhões nos setores público e privado na próxima década. Nesta semana, o presidente da Cisco esteve em Joinville a convite do World Trade Center Business Club Joinville (WTC) para participar de um encontro sobre inovação, eficiência e transformações tecnológicas na indústria. Confira o que ele disse à coluna:


Para o senhor, o que é uma empresa altamente eficiente?
Rodrigo Dienstmann –
Uma empresa altamente eficiente é aquela que consegue transformar sua produção por meio de soluções inovadoras, otimizando recursos para gerar ganhos operacionais e receitas adicionais. E os principais indicadores que atestam isso são o nível de implementação de tecnologia em processos internos, a qualidade de produtos e serviços, o valor de mercado, além de indicadores financeiros.

No Brasil, quem se destaca nesse quesito atualmente?
Dienstmann –
Um dos segmentos de destaque é o financeiro, que tem como tradição investir em tecnologia para aumentar a eficiência. Além de aplicar soluções de última geração em armazenamento e segurança, o setor também tem implantado tecnologias de conectividade e colaboração, aumentando a produtividade dos colaboradores e personalizando produtos e serviços para seus consumidores. Outro setor que tem se destacado é o de energia, utilizando aplicações de smart grid (medidores de energia automatizados) para ganhar em eficácia. O smart grid ajuda as distribuidoras de energia a evitar o deslocamento de equipes para a casa do cliente, diminui perdas não técnicas e auxilia uma melhor gestão da energia.

Na sua opinião, que avanços tecnológicos ajudam as empresas a dar um salto de eficiência?
Dienstmann –
O maior avanço tecnológico dos últimos tempos está
na internet de todas as coisas. A crescente conectividade entre objetos, pessoas, processos e dados tem sido o alicerce para uma infinidade de novas soluções, gerando oportunidades nunca vistas. Podemos mencionar também soluções de virtualização e cloud computing, além de soluções de videoconferência e mobilidade. Essas tecnologias aumentam a produtividade, diminuem gastos desnecessários e economizam deslocamentos e energia.



Leia mais colunas de Claudio Loetz no AN.com.br


Schulz é premiada
A Schulz foi eleita uma das maiores companhias do Brasil pelo ranking Empresas Mais, do jornal Estado de S.Paulo, em parceria com a Fundação Instituto de Administração (FIA) e a Agência Broadcast. A lista foi divulgada na terça-feira, durante premiação que contou com a presença do ministro da Fazenda, Joaquim Levy (E), e do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Maior fabricante de compressores de ar da América Latina, a Schulz ficou em terceiro lugar na categoria máquinas e equipamentos. Para o presidente da companhia, Ovandi Rosenstock (D), o ranking comprova os esforços de gestão e planejamento orçamentário da Schulz para alcançar resultados sólidos. A lista foi elaborada a partir da análise dos 5 mil melhores faturamentos do Brasil entre 2011 e 2014 e culminou com uma lista das 1.500 maiores empresas com melhor desempenho financeiro. Cem delas foram premiadas.


Jaraguá Park Shopping na disputa

Construído com peças pré-fabricadas, o Jaraguá do Sul Park Shopping tem conquistado reconhecimento nacional por causa de seu projeto estrutural. Inaugurada no primeiro semestre de 2015, a expansão não trouxe apenas mais opções de lazer e compras à região, mas também uma importante indicação ao Prêmio Talento Engenharia Estrutural 2015.

Finalista na categoria construção industrializada, a obra concorre com outras quatro selecionadas pela iniciativa da Gerdau e da Associação Brasileira de Engenharia e Consultoria Estrutural. O vencedor será escolhido por um comitê técnico e por votação online no www.premiotalento2015.com.br/votacao.aspx. Os votos serão computados até amanhã.

A NOTÍCIA
 Veja também
 
 Comente essa história