A Martinelli Advocacia Empresarial, com matriz em Joinville, vai ter uma sede e CNPJ próprios em São Paulo. Lá, por enquanto, ela opera como filial. A decisão de elevar o status da unidade se explica pela necessidade de dar foco maior nos mercados do Sudeste do País, com estratégias próprias de negócios. O objetivo é crescer no mais rico mercado corporativo do Brasil e “paulistanizar” a operação.

O escritório novo deve começar os trabalhos em janeiro de 2016 em endereço na região das avenidas JK e Faria Lima. Os profissionais vão prestar os mesmos serviços e de igual abrangência de áreas do direito com os quais atua em Joinville. Não haverá nenhuma perda para o escritório joinvilense, que vai continuar com os seus funcionários e atividades na plenitude do que faz atualmente.


Leia outras colunas de Claudio Loetz 


Prefeitos assustados

Levantamento do Tribunal de Contas da União para o período 2008-2014 mostra que os nove municípios que compõem a Amunesc (incluindo Joinville) acumulam perdas de
R$ 249.782.000 relacionadas à desoneração de tributos promovida pelo governo no período.

A preocupação é tanta que a Amunesc apresenta hoje o detalhamento da grave situação das contas públicas e as dificuldades financeiras por que passam as prefeituras. O quadro piora em razão da crise econômica, que diminui a atividade dos negócios.


Mime investe

O empresário Paulo Chiodini, sócio dos postos de combustíveis Mime, com sede em Jaraguá do Sul, anuncia investimentos de R$ 30 milhões para ampliar a atual rede, que já tem 330 unidades em parceria com a Shell. No período abril de 2014 a março de 2015, a rede aumentou o número de postos, agregando 30 unidades. Abriu outras 30, nas quais o empresário atua isoladamente.

Chiodini também está nos negócios de transporte e de distribuição de produtos automotivos nos três Estados da região Sul do País. Em 2012, o Grupo Raízen comprou parte da Mime. Hoje, a Mime emprega 1.100 trabalhadores e fatura R$ 800 milhões por ano.


Salfer fecha loja

O varejo passa por dificuldades. Há enxugamento em várias redes. A tradicional loja da rede Salfer (Grupo Máquina de Vendas) localizada na rua do Príncipe, em frente à rua das Palmeiras, no coração de Joinville, encerrou suas atividades. Há aproximadamente dois meses, a Nilson Eletromóveis fez o mesmo com a unidade do bairro Vila Nova. E por aí, muitas outras lojas fecham as portas porque o negócio deixou de ser economicamente viável.


Crescimento

No ranking da revista Exame das 200 pequenas e microempresas que mais cresceram no Brasil, três são de Joinville: Avell (a mais bem posicionada entre as catarinenses, em 30º lugar), Ambientec (80º lugar) e Selbetti (155º lugar).


Inovação

O World Trade Center promove debate sobre inovação e eficiência nas organizações. Será na Expoville, no dia 29 de setembro. Embraco, Cisco Brasil e Rockwell Automation do Brasil apresentam seus cases.


Licenciadas

A Lepper fechou contrato e amplia o número de marcas licenciadas. As estrelas dos desenhos de humor do Cartoon Network – O Incrível Mundo de Gumball, Steven Universe, Regular Show, Clarêncio e Titio Avô – passam a compor o portfólio da empresa, que já conta com outros dez personagens.

A aposta em novas marcas objetiva fortalecer o segmento de licenciados e oferecer novas opções ao consumidor. Além do Cartoon Network, a Lepper adquiriu o direito de uso da marca Ever After High, da Mattel. Com isso, aumentou o portfólio em 38%.


Plano diretor

Amanhã, acontece a primeira audiência para discussão do plano diretor do município de Araquari. Será na Câmara de Vereadores da cidade, às 18 horas. Para outubro, estão agendados novos encontros nos dias 1º, 5, 14 e 19.

A NOTÍCIA
 Veja também
 
 Comente essa história