Criminosos rendem seguranças e explodem cofre de carro-forte em Itajaí Marcos Porto/Agência RBS

Polícias Civil e Militar estão no local para apurar assalto

Foto: Marcos Porto / Agência RBS

Bandidos explodiram o cofre de um carro-forte e fugiram levando dinheiro por volta do meio-dia desta segunda-feira em Itajaí. De acordo com informações da Polícia Militar, os criminosos renderam três seguranças logo após o almoço. Na sequência, levaram o veículo para os fundos de uma mecânica, onde explodiram o cofre.

A ação ocorreu na Avenida Reinaldo Schmithausen, próximo ao Banco do Brasil. Os bandidos ainda deixaram uma sacola com explosivos dentro do carro-forte da empresa Protege. Foram levados também coletes e armas dos vigilantes. A quantia de dinheiro roubada não foi divulgada pela polícia.

Policiais da Divisão de Investigações Criminais (DIC) foram ao local para apurar o caso. Diversas viaturas da Polícia Militar também foram mobilizadas em busca dos suspeitos. Conforme a polícia, a participação de mais uma pessoa não está descartada.

Integrantes do Esquadrão Antibombas do Batalhão de Policiais Especiais (Bope) de Florianópolis foram chamados para desarmar explosivos que os bandidos deixaram no local. Segundo o capitão Lucius de Carvalho, foram abandonados dois artefatos inteiros prontos e um que sofreu uma explosão parcial.

— Os suspeitos tentaram explodir com um artefato que teve uma explosão parcial. Como não conseguiram, acionaram outro e explodiram a parte interna do carro-forte, levando o dinheiro — explica.

De acordo com o capitão, os explosivos foram neutralizados pelo Bope e agora peritos recolhem provas no local. Pelo menos 15 agentes estão envolvidos na ação.

Um automóvel Fox com placas de Blumenau, que teria sido usado na fuga, foi encontrado em um matagal próximo a BR-101. O carro foi incendiado e deve passar por perícia.

Por meio de nota a Protege informou que "aguarda a apuração dos fatos e, para isso, colabora com as autoridades policiais em sua investigação".

O SOL DIÁRIO
 Veja também
 
 Comente essa história