Dilma acena recuo no uso de emendas parlamentares para o PAC EVARISTO SA/AFP

Foto: EVARISTO SA / AFP

A presidente Dilma Rousseff mostrou que pode recuar em uma das medidas anunciadas pelo Planalto para cortar gastos do orçamento de 2016, na segunda-feira.
Ela teria acenado voltar atrás da proposta para que deputados e senadores destinem as emendas parlamentares para as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), segundo informações do jornal Folha de São Paulo.

Governo espera arrecadar R$ 32 bi com volta da CPMF; entenda

Com as emendas, o governo esperava economizar R$ 3,8 bilhões no próximo ano do programa de infraestrutura, mas os parlamentares querem seguir usando as emendas para investir em suas bases eleitorais.

Se aprovada, nova CPMF vai financiar a Previdência Social

— De repente, o parlamentar não quer colocar recursos na duplicação da BR-101, mas quer na estrada vicinal de seu município — afirmou o líder do PSD, Rogério Rosso (DF), ao jornal de São Paulo.

Aliados defendem Dilma, mas admitem que pacote terá "tramitação dura"

Em reunião com a presidente na terça-feira, líderes disseram que o recuo nessa medida pode abrir espaço para que as outras sejam aprovadas.  

Vídeo: E eu com isso? Como os cortes afetam a sua vida



Leia as últimas notícias


 Veja também
 
 Comente essa história