Dólar ultrapassa a marca dos R$ 4 e atinge maior cotação na história do real Jefferson Botega/Agencia RBS

Foto: Jefferson Botega / Agencia RBS

O dólar ultrapassa os R$ 4 nesta terça-feira e rompe o maior patamar intradia (dentro de uma mesma sessão regular) desde a adoção do câmbio flutuante, em 1999.

Na máxima registrada no pregão, a moeda americana alcançou a marca de R$ 4,0611, às 14h30. Antes da sessão desta terça-feira, a maior cotação intradia foi registrada em outubro de 2002, quando o dólar chegou a R$ 4,005.

A cotação da moeda americana não tem caído nos últimos dias, apesar de o Federal Reserve ter adiado o aumento da taxa básica de juros da maior economia do planeta na reunião da última quinta-feira.

Desde o fim de 2008, os juros nos Estados Unidos estão entre 0% e 0,25% ao ano. Na época, o Fed cortou a taxa para estimular a economia americana em meio à crise no crédito imobiliário. A última elevação de juros nos EUA ocorreu em 2006.

Juros mais altos atraem capital para os títulos públicos americanos, considerados a aplicação mais segura do mundo. Os investidores retiram recursos de países emergentes, como o Brasil, pressionando a cotação do dólar

Reforma do PIS e da Cofins pode ser antecipada, diz Joaquim Levy

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) registra queda nesta terça-feira. Às 11h40min, o índice Ibovespa recuava 0,53%. A situação é resultado do cenário negativo do mercado internacional e das incertezas relacionadas ao ajuste fiscal proposto pelo governo federal.

Leia as últimas notícias

*Zero Hora com informações da Agência Brasil

 Veja também
 
 Comente essa história