O governo federal reservou a segunda-feira para anunciar novos cortes no Orçamento para o ano de 2016. Desta vez, concursos públicos foram suspensos, o reajuste dos servidores federais ficou para agosto do ano que vem e até mesmo as verbas dos programais sociais passarão por reajuste. Além disso, o Congresso ainda vai avaliar uma possível volta da CPMF - o imposto do cheque.

Para tentar compreender o impacto das medidas, o Diário Catarinense conversou com o professor Ênio Spaniol, do departamento de administração pública da ESAG. Segundo ele, muita gente terá de se readequar a uma nova realidade:

— Quem, por exemplo, tinha organizado a vida à espera de um concurso público terá de fazer um novo planejamento.

Nas ruas, o tom de insatisfação é geral, como mostra acima mais um vídeo da série "E eu com isso?".

 

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história