Trabalhadores dos Correios entram em greve por tempo indeterminado Sintect-SC/Divulgação

Categoria estima que 60% dos funcionários no Estado tenham aderido ao movimento

Foto: Sintect-SC / Divulgação

Os funcionários dos Correios em Santa Catarina decidiram entrar em greve por tempo indeterminado a partir da meia-noite desta quarta-feira, 16. A categoria realizou quatro assembleias pelo Estado ainda na noite de terça-feira: Florianópolis, Criciúma, Itajaí e Chapecó. A decisão foi tomada em conjunto à pauta de reivindicação nacional, que busca, principalmente, aumento salarial e melhoria no plano de saúde.

O Sindicato dos Trabalhadores na Empresa de Correios e Telégrafos e Similares de Santa Catarina (Sintect-SC) garante que a entrega de correspondências devem ser afetadas em todo o Estado. Isso porque categoria ainda informa que 60% dos trabalhadores estão de braços cruzados _ sendo a maioria funcionários de áreas operacionais. Em Santa Catarina há 4,6 mil funcionários dos Correios, sendo 2.469 operacionais.

Conforme informações do sindicato, 21 agências estavam fechadas até o meio da tarde — nenhuma na Grande Florianópolis. A assessoria de imprensa dos Correios informou que servidores administrativos foram alocados para a área operacional a fim de manter os trabalhos em algumas cidades.

Negociação

A categoria diz ter solicitado 12,4% de reajuste inflacionário, mais R$ 300 linear, em reivindicação protocolada em julho. Na segunda-feira, proposta apresentada pelos Correios e pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) e negada pelo Sintect-SC previu R$ 200 de aumento linear em forma de gratificação a ser paga gradativamente (R$ 150 a partir de agosto de 2015 e mais R$ 50 a partir de janeiro de 2016, com incorporação de 25% dos R$ 200 em agosto de 2016).

— Eles querem pagar em gratificação, mas dessa forma não incide em férias e 13º salário, por exemplo. Nosso plano de saúde também está sucateado. Dinheiro eles têm, só não administram bem. A expectativa é que amanhã (quinta-feira) mais agências sejam fechadas e o movimento se fortaleça em SC e no país — avalia o secretário geral do Sintect-SC, Gilson Vieira.

Amazonas, Bahia, Brasília, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, Bauru, Campinas, São José dos Campos, São Paulo, Rio de Janeiro, Vale do Paraíba e Tocantins entraram em greve, segundo a Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect). O Sintect-SC contabiliza 21 sindicatos em greve, de um total de 36 no Brasil.

HORA DE SANTA CATARINA
 Veja também
 
 Comente essa história