Quarenta e duas pessoas, em sua maioria idosos, morreram em um acidente nesta sexta-feira entre um ônibus e um caminhão em uma estrada próxima de Puisseguin, sudoeste da França, a maior tragédia em uma estrada do país desde 1982.

De acordo com as autoridades, 41 passageiros do ônibus e o motorista do caminhão faleceram na tragédia. Os dois veículos pegaram fogo após a colisão frontal e algumas vítimas morreram queimadas.

Cinco passageiros conseguiram sair do ônibus em chamas, mas estão feridos. O ônibus transportava idosos em uma viagem de excursão a Landes, mais ao sul.

Um morador da região afirmou ao canal I-télé que o acidente aconteceu em uma curva considerada perigosa.

O presidente francês, François Hollande, que está em uma visita oficial em Atenas, afirmou que o governo "está totalmente mobilizado por esta terrível tragédia".

O primeiro-ministro Manuel Valls, assim como os ministros do Interior e dos Transportes, Bernard Cazeneuve e Alain Vidalies, seguiram para o local da tragédia.

No Twitter, Valls expressou a "emoção ante o pesado balanço" e o "apoio às famílias das vítimas".

O governo não descarta a possibilidade de Hollande, que manifestou "tristeza com o terrível acidente", visitar o local da tragédia após o fim de sua viagem à Grécia.

A violenta colisão frontal aconteceu no município de Puisseguin, em uma estrada ao nordeste de Bordeaux (sudoeste da França). Os dois veículos pegaram fogo.

O porta-voz do ministério do Interior, Pierre-Henry Brandet, afirmou que quatro pessoas estão gravemente feridas, duas com queimaduras e duas com lesões na cabeça.

"O número de vítimas pode aumentar", disse.

"As equipes de emergência enfrentam uma operação particularmente difícil", completou. As autoridades isolaram uma ampla área para o trabalho.

Três pessoas escaparam ilesas da tragédia, segundo a prefeitura.

Os passageiros do ônibus eram integrantes de uma associação da terceira idade. O grupo embarcou durante a manhã em uma cidade a poucos quilômetros do local da tragédia para uma excursão.

De acordo com as autoridades, o caminhão transportava madeira.

O prefeito da região, Pierre Dartout, seguiu imediatamente para o local do acidente para coordenar a operação.

A polícia investiga a causa da colisão, mas ao que parece um dos veículos teria invadido a pista no sentido contrário e o motorista do segundo veículo não teve tempo de evitar o acidente.

Este é o acidente mais grave em uma estrada francesa desde 1982, quando uma colisão entre dois ônibus deixou 53 mortos, incluindo 44 crianças, em uma rodovia de Dijon (leste).

O acidente de 1982 foi provocado por uma freada repentina do primeiro ônibus.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história