A aldeia indígena guarani no Morro dos Cavalos sofreu um atentando na madruga de segunda-feira. Segundo a cacica Eunice Antunes - Kerexu Yxapyry, um homem invadiu o local e disparou diversas vezes dentro da aldeia, inclusive em frente a casa dela, além de ter feito ameaças de morte. Ele teria vindo a pé pela passarela na BR-101. Após o ataque, foi registrado boletim de ocorrência na Polícia Federal.

Evento da Funai discute conflitos de terra envolvendo indígenas e poder público em SC

De acordo com a cacica, as ameaças e ataques começaram em 2012, após o processo de desintrusão da Terra Indígena Morro dos Cavalos. Parte de alguns patrimônios da aldeia foram depredados, como o corte de mangueiras de água que abastece o local e o posto de saúde sofreu com a ação de vândalos. No início de 2015 a situação piorou: 

— Recebi recados de que seria exterminada da aldeia, e em maio começaram a aparecer em frente a minha casa de moto fazendo intimidação. Fiz o B.O e veio um pedido de segurança por parte do Cepin — Conselho Estadual dos Povos Indígenas.
O município de Palhoça começou a fazer rondas com viaturas todas as noites e isso tranquilizou um pouco, mas há um mês eles não apareceram mais, então abriu espaço para este novo ataque — contou.

DNIT e Fatma são condenados a pagar R$ 100 mil de indenização à comunidade indígena do Morro dos Cavalos

A cacica relatou que este é o quinto episódio de ameaça contra ela em 2015.

Leia mais notícias da Grande Florianópolis
HORA DE SANTA CATARINA
 Veja também
 
 Comente essa história