Bancários entram em greve a partir desta terça-feira em Santa Catarina Gilmar de Souza/Agencia RBS

Categoria quer 16% de aumento salarial

Foto: Gilmar de Souza / Agencia RBS

Os catarinenses encontrarão as agências bancárias fechadas por tempo indeterminado a partir desta terça-feira. Os bancários do Estado decidiram nesta segunda-feira seguir o indicativo de greve anunciado na última semana pelo comando nacional da categoria.

De acordo com Luiz Henrique Toniolo, secretário de comunicação do sindicato dos bancários da Grande Florianópolis (Seeb-Floripa), a paralisação ocorre pela falta de acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), especialmente em relação ao índice de reposição salarial.

Enquanto a categoria reivindica 16% de aumento (9,88% da inflação no período pelo INPC mais 6,12% de ganho real), a federação dos bancos oferece 5,5% mais abono único de R$ 2,5 mil. De acordo com os bancários, a opção pela greve se deu após mais de 50 dias sem avanço nas negociações.

— Nossa pauta de reivindicações não foi atendida e, além disso, é a proposta mais baixa de reposição em 11 anos. Ela sequer repõe a inflação — diz Toniolo, lembrando que a categoria já havia feito ações para alertar a população sobre a possibilidade de greve, como o retardamento na abertura de agências bancárias na última semana.

Lages deve aderir à greve na quinta

Enquanto a categoria aprovou nesta segunda-feira o início da greve em quase todas as cidades do Estado, na região de Lages a paralisação só deve começar na quinta-feira. De acordo com o sindicato local, a assembleia para aprovar o movimento grevista só será realizada na quarta-feira em razão da falta de quórum na reunião realizada na semana passada. A partir desta terça-feira, haverá um monitoramento da situação em outras cidades.

Como agir

A Febraban divulgou nesta segunda-feira uma cartilha sobre como os clientes dos bancos devem proceder durante o período em que as agências permanecerão fechadas. Veja abaixo as principais dicas:

Caixas eletrônicos - Os 159 mil caixas eletrônicos existentes no Brasil continuarão em fucnionamento durante o período de greve. Neles, é possível pagar contas, sacar dinheiro em espécie, fazer transferências, entre outros.

Internet banking - O serviço de monitoramento da conta bancária pela internet também continuará disponível tanto em computadores quanto por aplicativos de celular. Por esse meio, é possível fazer a maioria dos serviços disponíveis nos caixas eletrônicos.

Lotéricas e Correios - Nos chamados correspondentes bancários, que incluem também alguns supermercados, é possível pagar contas, fazer depósitos, sacar dinheiro e benefícios, além de outros serviços como consulta de saldos em conta corrente e poupança.

Benefícios - Aposentados e pensionistas do INSS poderão fazer o saque de benefícios por meio dos caixas eletrônicos com a posse de seu cartão magnético. Caso seja necessário um acompanhante, a Febraban recomenda que seja um parente ou amigo próximo.

Cartão e cheques - O serviço de pagamento de compras e serviços por cartão de crédito ou débito e cheque permanecerá inalterado.

 

 

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história