Ao menos cinco pessoas morreram e 30 ficaram feridas nesta sexta-feira em Benghazi, leste da Líbia, ao serem atingidas por disparos de morteiros durante uma manifestação contra um projeto de governo de unidade proposto pela ONU, informaram fontes médicas.

Ainda não há informações sobre a autoria do ataque.

"Morteiros atingiram várias pessoas que protestavam contra um projeto de acordo da ONU no centro de Benghazi, matando pelo menos cinco pessoas e ferindo outras 30", disse à AFP uma fonte médica.

"O número de mortos pode aumentar porque os socorristas continuam a recolher corpos" no local do ataque, acrescentou a mesma fonte.

O centro médico de Benghazi indicou em seu Facebook ter recebido dois corpos e vinte feridos.

Um outro hospital da cidade, Al-Jalaa, também informou ter recebido três corpos e dez feridos.

A Líbia está mergulhada no caos desde a queda de Muammar Kadhaffi em 2011, e atualmente duas autoridades políticas disputam o poder, uma com sede em Trípoli e outra, a única reconhecida internacionalmente, com sede no leste.

O país também tem registrado diariamente combates entre diferentes movimentos armados, entre eles o grupo jihadista Estado Islâmico (EI).

Neste contexto, a comunidade internacional tenta pressionar pela assinatura de um acordo sobre um governo de unidade.

Após quase um ano de negociações, o emissário da ONU Bernardino Leon apresentou em 8 de outubro um projeto de acordo sobre um governo de união nacional incluindo representantes de ambas as autoridades.

* AFP

 DC Recomenda
 
 Comente essa história