Claudio Loetz: Cancelamentos de voos no Aeroporto de Joinville devem continuar em dias chuvosos Rodrigo Philipps/Agencia RBS

Aviões da TAM e da Azul não têm pousado em Joinville quando a pista está molhada

Foto: Rodrigo Philipps / Agencia RBS


A notícia não é boa e certamente deixará os usuários do Aeroporto Lauro Carneiro de Loyola, em Joinville, apreensivos. Um comunicado emitido pela Infraero às companhias aéreas que operam no local, há quase um mês, informando que em dias de chuva a pista pode ficar escorregadia, autoriza as empresas a optarem pelo cancelamento do voo ou mudança do local de pouso nestas condições. A orientação é válida até o dia 10 de outubro.

Como a chuva não tem dado trégua nos últimos dias, pelo menos sete voos foram cancelados em Joinville entre sexta-feira e ontem. O curioso é que nem todas as empresas seguem a orientação. Das três companhias que operam na cidade, duas delas, TAM e Azul, são as que optaram por não pousar em Joinville com a pista molhada. A Gol, por enquanto, opera normalmente.

Conforme a Infraero, os problemas já foram resolvidos com obras de drenagem na pista, entretanto, a orientação permanece em vigor pois depende de uma reunião, cuja data ainda não está definida, com as companhias aéreas e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para derrubar a restrição definitivamente.

Enquanto isso, as empresas podem optar pelo cancelamento ou transferência do voo.
Em nota, a Azul destaca que está seguindo a orientação da Anac, de não realizar pousos em condições de pista molhada no aeroporto de Joinville. Ressalta ainda que nos casos de voos transferidos ou cancelados, vem prestando toda a assistência necessária aos passageiros.

Também via assessoria, a TAM explica que não opera pousos e decolagens no aeroporto de Joinville com a pista molhada e que a medida está amparada pelo comunicado expedido em 9 de setembro pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea). A TAM reitera que a segurança é um valor imprescindível para a companhia e que novos voos com pousos ou decolagens em Joinville poderão ser cancelados ou transferidos para outros aeroportos.


Leia mais colunas de Claudio Loetz


Consumismo e educação financeira

A Escola do Legislativo da Câmara de Joinville promove, no plenário da Casa, no dia 7 de outubro, às 19h30, painel sobre educação financeira familiar. O tema em análise será Sociedade de consumo e vida a crédito: os perigos das dívidas. Os palestrantes são o juiz da 1ª Vara de Direito Bancário, Yhon Tostes; o advogado Walter Luiz de Paiva Baracho e o colunista do jornal “A Notícia”, Claudio Loetz.


Missão empresarial

O presidente da Federação das Indústrias de SC (Fiesc), Glauco Côrte, está liderando empresários do setor e representando a Confederação Nacional da Indústria (CNI) na missão brasileira à Colômbia que tem a participação da presidente Dilma Rousseff. Em Bogotá, a indústria defende o início das negociações de um acordo para evitar a dupla tributação e celebrar outro de cooperação e facilitação de investimentos com o país andino.


Delivery de sorvete

A Paviloche e o Restaurante e Pizzaria O Fornão lançam no próximo dia 9 de outubro, um novo serviço em Joinville: o delivery de sorvete. Com uma média de três mil atendimentos mensais no sistema de entrega a domicílio, O Fornão quer aproveitar a estação de calor para casar pedidos de massas e pizzas com os produtos da Paviloche. Esse projeto é piloto e deverá ser implantado em demais pontos de Joinville, além de parte dos Estados de Santa Catarina e do Paraná.

A NOTÍCIA
 Veja também
 
 Comente essa história